Amazonas Jazz Band traz novo repertório e homenagem em concerto no Teatro Amazonas

Música

A Amazonas Jazz Band apresenta às 20h desta quinta-feira (14/06), no Teatro Amazonas, o concerto “Diálogos – Legados Contemporâneos”, com novo repertório baseado em canções de grandes músicos do jazz contemporâneo e da bossa nova. O grupo também apresentará uma canção em homenagem ao músico Maurizio Pessoa Torres, o “MauMao”, que morreu no dia 30 de maio. O evento, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, terá plateia e frisas a R$ 20 e demais assentos.

De acordo com o diretor da Amazonas Jazz Band, o maestro Rui Carvalho, o concerto dialoga com o pós-moderno, entre tempos espaços e culturas. “A apresentação expressa temporalidades, estéticas e espaços diversos da música instrumental contemporânea”, explica.

A primeira música apresentada pelo grupo será “Don’t Worry, Be Happy”, de Bobby McFerrin, em homenagem ao cantor Maurizio “MauMao”. “Ficamos muito chateados com o falecimento dele. Muitos da banda tocaram com ele antes de entrar na Amazonas Jazz Band e achamos por bem fazer esta homenagem para ele”, conta o maestro.

Em seguida, a Amazonas Jazz Band apresenta canções de Frank Mantooth, Daniel Barry, Bob Mintzer, Dave Hanson, Edu Lobo e Torquato Neto, Tom Jobim e Vinicius de Moraes, além de Arturo Sandoval. Segundo Carvalho, a diversidade estética da apresentação foi um dos destaques durante os ensaios com os novos integrantes do Corpo Artístico.

“Temos três novos integrantes na Amazonas Band, o que revigora e dá um ar muito bacana ao conjunto”, diz o maestro. “É importante para o grupo que já teve a oportunidade de se apresentar com verdadeiros mitos do jazz internacional, como David Liebman ou Bob Mintzer, encarar esses desafios de enfrentar composições que misturam influências que vão da Renascença à música do século 20”, destaca Rui Carvalho.

No repertório, o maestro ressalta a composição “Beyond the Limit”, de Bob Mintzer, um dos mais renomados músicos americanos da atualidade, diretor do departamento de Jazz da Universidade do Sul da Califórnia, arranjador e saxofonista. Outro destaque é a peça “O Morro Não Tem Vez”, de Tom Jobim e Vinícius de Morais, que na elaboração do arranjo agregaram elementos que vão da bossa nova ao Boi-Bumbá, que tem arranjo feito por Rui Carvalho.

Os ingressos para o concerto da Amazonas Jazz Band estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas.

 

Fonte – Secom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta