Festival de Ópera no sábado conta uma história de amor e fantasia no teatro Amazonas com a peça ‘Florencia en el Amazonas’

Música

Um barco será montado no palco do Teatro Amazonas e mostrará a viagem de uma famosa soprano que sonha em se apresentar na capital do estado e encontrar seu grande amor. Este é o enredo da ópera “Florencia en el Amazonas”, que estreia neste sábado (12/05), às 20h, na programação 21º Festival Amazonas de Ópera (FAO).

O FAO 2018 é uma realização do Governo do Amazonas com patrocínio do Bradesco Prime – que celebra 10 anos de parceria com o festival –, incentivo do Ministério da Cultura (Minc) por meio da Lei Rouanet; além do apoio da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC) e da Aliança Francesa.

Com estreia em 1996, “Florencia” é uma produção colombiana, com composição do mexicano Daniel Catán e libreto de Marcela Fuentes-Berain, que se inspirou nos personagens de Gabriel Garcia Márquez, incluindo, na história, os elementos do realismo mágico no qual o escritor era mestre. Em dois atos, é contada a jornada da famosa soprano Florencia Grimaldi, que viaja o rio Amazonas no navio “El Dorado”, esperando que a apresentação no Teatro Amazonas chame a atenção de Cristóbal, um caçador de borboletas que desapareceu na floresta.

“‘Florencia en el Amazonas’ é uma produção espetacular que terá um barco montado no palco do Teatro Amazonas contando uma história com elementos que conhecemos tão bem na região em que vivemos. O público pode esperar uma história emocionante, que comoveu públicos em diversas capitais do mundo”, comenta o maestro Luiz Fernando Malheiro, responsável pela direção musical e regência.

De acordo com a diretora executiva do FAO, Flávia Furtado, o figurino e outros elementos do cenário foram enviados da Colômbia para a realização de “Florencia”. “O barco, parte essencial da história, será montado aqui, mas os figurinos, assinados por Olga Maslova, e os telões que serão usados no espetáculo são parte da produção colombiana”, explica.

O elenco conta com Daniella Carvalho (soprano) como Florencia; o cubano Homero Perez (baixo-barítono), que interpretou Mephistopheles em “Faust” e agora fará o papel de Riolobo; a amazonense Dhijana Nobre (soprano), como Rosalba; Eric Herrero (tenor), como Arcadio; Mere Oliveira (mezzo-soprano), que fará Paula; Ináccio de Nonno (barítono), como Alvaro e Murilo Neves (baixo), fará o Capitán. A ópera terá a Orquestra Amazonas Filarmônica e o Coral do Amazonas.

No papel principal de Florencia, a soprano carioca Daniella Carvalho declara que interpretar a personagem é apaixonante, devido à riqueza da obra. “É uma linda história de amor em que o canto é veículo da união de duas almas, pois, Florencia diz que foi no acordar e dormir com seu amor Cristóbal que a sua voz cresceu. Musicalmente é uma obra muito interessante e rica, com o realismo expressado por meio do amor nas linhas dos personagens e temas”.

Interpretando a jornalista Rosalba, que acompanha Florencia no barco para escrever sobre a vida da soprano, Dhijana Nobre declara que a ópera é intensa e prende a atenção do início ao fim. “O público pode esperar uma composição linda, cenários incríveis e um enredo apaixonante”, diz. “Interpretar a Rosalba é um desafio, porém, é uma personagem muito bonita que aprende que pode se entregar novamente ao amor durante a viagem com Florencia”, complementa a cantora, que participa desde 2013 do FAO, como solista.

A ópera “Florencia en el Amaoznas” terá reapresentações nos dias 18 de maio, às 20h, e 20 de maio, às 19h.

Fonte – Secom

Deixe uma resposta