Grupo Indígena Myrá Yia faz show na língua Nheengatu no Teatro Gebes Medeiros

Música

Apresentando canções populares cantadas na língua Nheengatu, o grupo indígena Myrá Yia, da comunidade Terra Preta, no baixo rio Negro, apresentará, neste sábado (25/11), um show gratuito no Teatro Gebes Medeiros (Avenida Eduardo Ribeiro, 833 – Centro), a partir das 19h.

O show faz parte do programa “Espaço Aberto”, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), que tem como objetivo ocupar os espaços culturais da SEC com apresentações artísticas.

Utilizando instrumentos como guitarra, percussão, flauta e violão, o repertório conta com canções populares da região amazônica e também do gênero gospel. Nesta apresentação, a principal intenção do grupo é valorizar a música indígena amazonense.

Coordenador do Myrá Yia, Heronaldo Santos afirma que o projeto musical ajuda a desenvolver a identidade cultural dos jovens indígenas, além de preservar a língua nativa da comunidade.

“Ao longo dos anos a gente vem pleiteando um espaço para realizarmos as nossas apresentações e aproveitamos essa oportunidade do Espaço Aberto. Para a gente é muito importante do ponto de vista sociocultural e humanístico, porque além de preservar a nossa língua nativa, projetos como este formam a identidade dos jovens da comunidade”, explica Heronaldo Santos.

Myrá Yia – O grupo musical Myrá Yia surgiu em 2007, na comunidade indígena Terra Preta, no baixo rio Negro e hoje conta com 30 pessoas que cantam e tocam variados instrumentos.

O grupo já se apresentou em vários eventos musicais como convenções, congressos e no Festival Amazonas de Corais (FAMCOR), nas edições 2016 e 2017.

O grupo já produziu um CD intitulado “Amana Ouari”, com oito faixas cantadas na língua Nheengatu, com o intuito de fortalecer e valorizar a cultura indígena Amazonense.

Serviço: Grupo Indígena Myrá Yia faz show na língua Nheengatu no Teatro Gebes Medeiros

Data/hora: Dia 25 de novembro, sábado, às 19h

Local: Teatro Gebes Medeiros (Avenida Eduardo Ribeiro, 833 – Centro)

Entrada: Gratuita

Fonte – Secom

Deixe uma resposta