Maracatu Pedra Encantada celebra aniversário com oficinas e apresentações no Centro de Manaus

Música

Para comemorar o aniversário de dois anos, o grupo Maracatu Pedra Encantada preparou uma programação especial que acontecerá nesta sexta-feira (11/05) e no sábado (12/05) no espaço Musa do Largo e na Casa das Artes, no Largo São Sebastião, no Centro de Manaus. O evento faz parte da agenda do Programa Espaço Aberto, promovido pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC). O acesso é gratuito.

Para começar a “Temporada Maracatu de Opinião”, nesta sexta-feira (11/05), a partir das 15h, no Musa do Largo, haverá oficinas teóricas com os fundamentos da arte, história e tradição religiosa; uma roda de diálogo sobre “Os movimentos sociais e cultura popular”, com Jéssica Dandara, Jamily Souza, Kaká Bonates e Maria Moraes. Às 19h, um diálogo sobre “A Presença Negra no Amazonas”, comandado pela Professora Doutora Patrícia Melo” (Ufam).

No sábado (12/05), às 15h, estão programadas as oficinas “Dança Afro: uma forte influência”, com Cléia Alves; “Contextualização”, com Cléia Alves e Mestre Kaká Bonates; e “Percussão”, com o Alessandro Brasa. Às 16h, tem “Oficina de Baque Virado para iniciantes”. A programação será finalizada com um “Cortejo Encantado”, no Largo de São Sebastião.

O coletivo – O Maracatu Pedra Encantada é um coletivo de artistas dedicados à difusão da Arte e Cultura do Maracatu de Baque Virado. Fundado em Manaus, no pré-carnaval de 2016, por amigos que já conheciam o ritmo e que receberam um convite para realizar uma intervenção. Após esse primeiro momento, dois dos membros fundadores, Erika Tahiane e Marcelo Rosa, viajaram até Pernambuco para vivenciar o Carnaval nos Maracatus Nação Encanto do Pina e Nação Porto Rico, e receberam, desta última, o convite do Mestre Chacon Viana (PE) para fundação do grupo como filho daquela nação, culminando na vinda do Batuqueiro Rumening Dantas (PE) que ministrou oficinas de Maracatu da Nação Porto em Manaus.

Fonte – Secom

Deixe uma resposta