Campanha ‘Amazonas sem Febre Aftosa’ é prorrogada até o dia 15 de junho

Notícias

Os criadores de bovinos e bubalinos de 21 municípios do Amazonas têm até o dia 15 de junho para a compra da vacina e até o dia 30 do mesmo mês para declarar a imunização de seus rebanhos contra a febre aftosa, na Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) ou no Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), órgãos vinculados à Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror).

A prorrogação do prazo tem anuência do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), que pelo calendário nacional, terminaria nesta quinta-feira (31/05).

Autorização da prorrogação- De acordo com a Adaf, o Departamento de Saúde Animal do Mapa, emitiu um documento a todos os estados autorizando a prorrogação da etapa de vacinação contra a febre aftosa. A prorrogação se deu em virtude, para evitar o comprometimento dos resultados da imunização dos rebanhos na etapa de vacinação de maio, tendo em vista que a greve dos caminhoneiros que afetou vários setores do agronegócio, como, por exemplo, a produção e distribuição das vacinas em algumas regiões do país.

Os municípios que participam desta etapa são: Apuí, Barcelos, Canutama, Carauari, Eirunepé, Envira, Humaitá, Ipixuna, Itamarati, Juruá, Lábrea, Manicoré, Novo Airão, Novo Aripuanã, Pauini, Presidente Figueiredo, Santa Isabel do Rio Negro, Guajará, Boca do Acre, São Gabriel da Cachoeira e Tapauá.

“Os animais de todas as idades devem ser vacinados. Somente Boca do Acre e Guajará que seguem o calendário de vacinação do estado do Acre vacinarão apenas bovinos e bubalinos de zero a 24 meses”, comentou o diretor-presidente da Adaf, Sergio Muniz.

Onde adquirir as vacinas – A vacina pode ser adquirida em casas agropecuárias credenciadas pela Adaf ou, nos municípios que não possuem esses estabelecimentos, nos escritórios do Idam. O preço médio da dose de vacina oscila entre R$ 1,80 e R$ 2,20.

O Amazonas está livre de febre aftosa e busca a manutenção do status concedido recentemente pela Organização Mundial de Saúde (OIE), em Paris. Desta forma o calendário de vacinação segue normalmente.

No Estado, o calendário de vacinação está dividido em duas etapas. Em 41 municípios que compõem, a Calha do Rio Amazonas, bovinos e búfalos nos períodos de 15/03 a 30/04 e de 15/07 a 31/08. Já nos 21 municípios, o calendário de vacinação ocorre nos meses de maio e novembro.

O próximo pleito do Amazonas será evoluir o status de zona livre de febre aftosa sem vacinação a partir de 2020.

 

Fonte – Secom

Foto – Divulgação 

Deixe uma resposta