Cooperativa Agro Verde do RJ, participa pela segunda vez da Saitex 2018

Notícias

Rica em vitaminas do complexo B, a mandioca é uma ótima fonte de energia. Atua na saúde dos
ossos, beleza da pele, absorção de ferro, fortalece o sistema imunológico, combate o
colesterol e ainda tem ação antioxidante e anti-inflamatória. Também chamada de aipim ou
macaxeira, o alimento é um dos produtos que serão apresentados na Saitex 2018 – Feira
Internacional da África do Sul, que acontece em Johanesburgo, de 24 a 26 de junho. A
cooperativa Agro Verde é um dos três empreendimentos selecionados para o evento, por meio de
chamada pública, para compor o estande Brasil – Family Farming da Secretaria Especial de
Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead).

A cooperativa foi fundada em junho de 2012, no município de Japeri, estado do Rio de
Janeiro, com o nome de COOPRJAP (Cooperativa de Produtores Rurais de Japeri). O processo de
criação contou com a participação de cinco famílias e hoje conta com a colaboração de
aproximadamente 50 famílias. Inicialmente, forneciam os serviços apenas para pequenas feiras
na própria região e para pequenos mercados. Atualmente, comercializam para a Secretaria de
Educação do estado do Rio de Janeiro e prefeituras. Hoje, a matriz localiza-se no município
de Itaguaí, Rio de Janeiro.

Participando pela segunda vez da feira, a Agro Verde aguarda com grandes expectativas a 25ª
edição da maior feira multissetorial de negócios do continente africano. Traz como novidade,
a mandioca já processada, cortada, descascada e embalada a vácuo. Leva também para
apresentação na feira, a banana passa, farinha de mandioca e a farinha de tapioca.

O representante comercial da Agro Verde, Diego Barreto, 29 anos, ressalta as possibilidades
para essa edição da feira. “As expectativas são as melhores. Almejamos agregar valor,
destaque e divulgação da Agro Verde e, principalmente, dos produtos dos nossos cooperados. ”

Diego destaca a importância da participação no evento. “É uma ótima oportunidade de contatos
comerciais e da divulgação dos produtos, além da cooperativa ter um conhecimento mais amplo
no âmbito internacional, traz grande importância para os nossos produtores, pois, expande a
nossa rede de comercialização com vendas em grande escala. E todo esse trabalho é feito para
mostrar a capacidade e a força da agricultura familiar”, conclui.

A Saitex

A feira internacional está na 25ª edição. Ao todo, são mais de 320 expositores de 36 países.
De acordo com a consultora de promoção comercial da Subsecretaria de Agricultura Familiar da
Sead (SAF), Mônica Souza, “a participação da agricultura familiar brasileira em feiras
setoriais como a Saitex contribui para a abertura de novos mercados no ambiente
internacional e qualifica os empreendimentos e seus produtos à medida que conhecem a demanda
do mercado externo. Por meio da participação dos empreendimentos é possível dar visibilidade
às políticas públicas da agricultura familiar, gerar renda com novas exportações e,
principalmente, agregar valor à produção. ”

O estande da agricultura familiar na Saitex promoverá as cooperativas e produtos brasileiros
que têm capacidade de exportação. O público da feira é formado não só por países do
continente africano, mas também da Ásia e Europa. Nas últimas edições, os produtos do Brasil
foram negociados no mercado chinês e europeu.

A Saitex é um evento de prospecção de negócios e não é permitida a venda direta da produção
aos visitantes. O objetivo é estimular a exportação e apresentar os produtos para grandes
compradores, como mercados varejistas, promover rodadas de negociações e também, auxiliar os
agricultores nas transações comerciais.

 

Fonte – MDA

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta