Cooperativa leva produtos de frutas típicas da Amazônia para a Bio Brazil Fair 2018

Notícias

No município de Augusto Côrrea, interior do Pará, a agricultora Hortência Osaqui, de 50 anos, plantou bacuri, e além do fruto, colheu a realização do sonho do pai. Na década de 70, ao olhar para a terra, ele acreditava que o manejo do bacurizeiro mudaria a vida das pessoas da região. Hoje, cerca de 40 anos depois, a Fazenda Bacuri foi um dos 10 empreendimentos selecionados pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), por meio de chamada pública, para participar da Brazil Fair | Biofach América Latina – Feira Internacional de Produtos Orgânicos e Agroecologia. A feira acontecerá no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, de 6 a 9 de junho.

Participando pela segunda vez consecutiva da feira, Osaqui comenta a diferença que a presença no evento causou para a agroindústria. “Como era a primeira vez que estávamos participando de uma feira em âmbito nacional, não tínhamos ideia como seria. Tivemos a grata surpresa de saber que as pessoas tinham interesse em conhecer o sabor dos nossos produtos com frutos típicos da Amazônia e após degustarem, tivemos uma boa aceitação dos produtos.”

Osaqui acrescenta que com a participação ganharam um entendimento melhor do mercado, além de adquirirem estratégias de comercialização e marketing. “Hoje podemos afirmar que a partir da primeira Bio Brazil que participamos tivemos a oportunidade de comercializar nossas sementes oriundas da agroindústria que antes servia apenas de adubo nas propriedades. E agora, em 2018, foram todas comercializadas como matéria-prima para fazer manteiga para uso em biocosméticos.”

História

A propriedade veio como herança para Hortência, junto com o lema que guiava o visionário pai: Omnia vincit labor. A frase que em latim significa “o trabalho vence tudo”. Com esse fundamento em mente, em 2009, junto com o marido e dois filhos, a produtora começou a transformar a fazenda. Com muito trabalho e dedicação, a família construiu uma agroindústria de frutas típicas do Pará, que hoje, é destaque na região. Além do bacuri, carro-chefe da produção, açaí, buriti, jambo, muruci, entre outras iguarias paraenses são transformadas em mais de 10 tipos de geleias, licores e polpas concentradas.

Por meio de um sistema agroflorestal, a agricultora explica que foi possível realizar o manejo do bacurizeiro, diversificar a produção e ainda, verticalizar os produtos. “Há 10 anos eu voltei para a fazenda do meu pai para continuar o trabalho que ele havia começado. Ele foi o primeiro brasileiro a fazer o manejo do bacuri e como isso poderia afetar a comunidade. Ele acreditava no potencial do mercado, mas ainda não tinha feito nenhuma ação voltada para isso. Eu precisava de um arranjo econômico que sustentasse a propriedade e também, a minha família. Sou engenheira florestal e não trabalhava com agricultura familiar. Foi um grande desafio que mudou a minha vida”, explica.

Políticas Públicas

O acesso às políticas públicas e aos programas do governo federal foram o pontapé inicial para o desenvolvimento da propriedade. Em 2013, a agricultora conseguiu tirar a sua Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (DAP) e, em 2014, acessou o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para custear a agroindústria. A fazenda que, até então, só atuava com o manejo do bacurizeiro, conseguiu expandir e diversificar a produção.

O terceiro passo veio com o Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar, o Sipaf. Todos os produtos da Fazenda Bacuri também possuem a certificação de produtos orgânicos, concedida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Bio Brazil Fair

A Bio Brazil Fair| Biofach América Latina é hoje a plataforma oficial do mercado de produtos orgânicos na América Latina. Reúne desde empresas líderes de mercado até pequenos produtores. A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) apoiará 10 empreendimentos selecionados por meio de chamada pública para participarem do estande coletivo da pasta.

Cada empreendimento terá um espaço preparado para expor negociar e vender os produtos, além de um catálogo de apresentação comercial e acompanhamento técnico para abertura de novos mercados. Todos os empreendimentos atenderam aos critérios de possuir a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) jurídica e produtos com certificação orgânica reconhecida pela legislação. “A Bio Brazil Fair| Biofach América Latina é uma ótima oportunidade de comercialização para os agricultores familiares. O evento funciona como vitrine para alavancar as vendas do setor, além de fortalecer e reconhecer a agricultura familiar”, afirma o secretário especial da Sead, Jefferson Coriteac.

Os outros participantes brasileiros que estarão no estande são: Coopernaturtal, Coopeg Coopfam, Coopavam, Cootap, Weber Haus, Agroverde, Cooperacre e Comapi.

 

Fonte – Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta