Cresol pagou em dezembro aos cooperados mais de R$ 8,8 Milhões de Juros ao Capital Social

Notícias

Um presente de final de ano: as cooperativas do Sistema Cresol Baser iniciaram em 2012 o projeto de remuneração do capital social com quatro cooperativas, uma iniciativa tímida, mas que se fortalece e amplia a cada ano. Em 2017 65% das cooperativas aderiram ao projeto com mais de R$ 8,8 milhões creditados diretamente ao Capital Social dos Cooperados.

A remuneração de Juros ao Capital Social é um dos principais diferenciais da cooperativa. Esse valor provém do bom resultado operacional obtido durante o exercício e é possível graças ao bom desempenho nos resultados econômicos.

A Central Cresol Baser possui atualmente mais de 200 mil famílias cooperadas com um atendimento diferenciado e soluções financeiras com as melhores vantagens competitivas do mercado presente em nove estados brasileiros.

O cooperativismo se forma a partir das bases que se dispõem a juntar um patrimônio e construir um capital social para dar suporte às cooperativas. Nesse período a Cresol evoluiu muito com relação à Capitalização por parte dos cooperados que compõem o Sistema e nada mais justo que esse crescimento seja retribuído, em forma de pagamentos de jutos ao capital.

O Assessor da Central Cresol Baser, Pablo Guancino, destaca alguns benefícios da remuneração do capital. “Ele permite que o sócio faça uma reserva de segurança tanto para o fortalecimento da cooperativa quanto para o seu futuro servindo como uma espécie de previdência e com uma remuneração justa para que o recurso seja valorizado anualmente, além disso incentiva às novas capitalizações, ampliando limites de crédito, recebendo bonificações e apoiando na sustentabilidade da Cresol”, comenta.

O que é o Capital Social?

O Capital Social é parte do patrimônio de uma cooperativa de crédito e é composto pelo capital que todos os associados investem na instituição. Este recurso é o que confere solidez à cooperativa.

Vantagens do Capital Social

O Capital Social é como se fosse uma poupança de longo prazo que pode ser uma excelente forma do associado complementar a sua aposentadoria.

Para a cooperativa, o Capital Social confere um fortalecimento do patrimônio líquido e a expansão da instituição. É uma fonte de recurso com menor custo e possibilita que os cooperados obtenham linhas de crédito com prazos maiores de pagamento. Além disso, representa estabilidade financeira e segurança.

 

Fonte – Cresol

Deixe uma resposta