Famílias da Reserva Sustentável de Mamirauá recebem investimentos para melhorar a produção agrícola

Notícias

O Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), nesta quinta-feira (17/05), entregou equipamentos administrativos e implementos agrícolas para a Associação dos Moradores e Usuários da Reserva Mamirauá (AMURMAM), no município de Fonte Boa, no interior do Amazonas. Os benefícios devem auxiliar as famílias, que moram na Reserva de Desenvolvimento Sustentável, nas melhorias da produção agrícola e nas condições de trabalho no manejo do pirarucu na região.

A solenidade de entrega dos equipamentos aconteceu na Sede da Associação dos Pescadores de Fonte Boa, com a presença da presidente FPS, Mônica Mendes. Na ocasião, ela ressaltou que o município vai receber R$ 700 mil em investimento dos Termos de Fomento oriundos do último edital voltado para o setor primário.

“É importante ressaltar que essas famílias vão ganhar apoio para cuidar e preservar a Reserva de Mamirauá. A mecanização vem somar para o aumento de suas produções que são bastante expressivas com a fruticultura e no manejo do pirarucu. E é muito bom saber que quatro novas associações vão ser beneficiadas, com os termos de fomento, até o final deste ano, para trazer mais desenvolvimento para o município”.

O investimento para a Associação dos Moradores e Usuários da Reserva Mamirauá faz parte do Termo de Fomento firmado entre o FPS e a associação, no valor de R$ 57,2 mil. Entre os materiais entregues estão 1 motociclo com capacidade para 500 kg; 1 computador de mesa completo com capacidade de 4GB; 1 gerador de energia portátil; 1 farol; 1 motociclo com capacidade para 500 kg anual; 1 aparelho de GPS; 1 bote de alumínio de 7 metros com capota e direção e 1 motor de 60 HP de 4 tempos, entre outros.

Aumento na produção – Cerca de 800 famílias fazem parte da Associação dos Moradores e Usuários da Reserva Mamirauá que atua em toda a área extensa da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá. A Reserva abrange os municípios de Alvarães, Uarini, Juruá, Fonte Boa, Jutaí, Tonantins e Maraã, entre as calhas dos rios Solimões, Auati-Paraná e Japurá e no seu interior o rio Panauã.

Para o presidente da associação, José de Souza, 58, a produção agrícola deve ter um aumento de 70% ainda este ano, com o apoio desses equipamentos. “Esse investimento já é um grande começo para trabalharmos melhor nos seis municípios em que atuamos. Acredito que a nossa produção de farinha e banana tenha um salto de, ao menos, 70% Isso já é um grande passo que vamos dar na unidade de conservação”.

 

Fonte – Secom

Deixe uma resposta