Governo do Amazonas leva Projeto Artesanato Sustentável para a Conescap

Notícias

O projeto Artesanato Sustentável do Amazonas desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), estará presente na 17ª Convenção Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisa (Conescap). A participação do projeto foi definida na manhã desta quarta-feira (25), durante reunião entre a organização do evento e artesãos no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques (avenida Constantino Nery esquina com avenida Pedro Teixeira, nº 5.001, ao lado da Arena da Amazônia, Flores, zona centro-oeste).

Além dos artesãos que fazem parte do projeto, os associados da Cooperativa de Trabalho de Artesanato Amazonense (Copamart), da Fundação Estadual do Índio (FEI), da Associação das Mulheres do Alto Rio Negro (Amarn) e de outras instituições de artesanato que tem ações desenvolvidas junta à Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab) estarão presentes no evento.

De acordo com o presidente da Amazonastur, Orsine Junior, a participação dos artesãos na Conescap é uma grande oportunidade para promover ainda mais a arte regional. “O Governo do Amazonas entende que essa Convenção é uma oportunidade de projetar o Estado no segmento do turismo de eventos, por isso a presença dos artesãos é importante, pois mostra aos participantes que vêm de fora o que temos de melhor em arte regional e com isso gera uma movimentação na economia local”, disse Orsine Junior.

Programa – O Artesanato Sustentável do Amazonas iniciou em 2010 e já realizou capacitações de artesãos em Manaus, Iranduba, Novo Airão, Parintins, Barreirinha, São Gabriel e Tefé. Nas oficinas, os artesãos tiveram aulas de sensibilização para o turismo, design (novos produtos e novas técnicas), associativismo e cooperativismo, comercialização e educação ambiental (manejo participativo).

Outro trabalho fundamental do projeto foi a criação da marca Amazonas nas peças criadas pelos artesãos. Esse recurso possibilita que a procedência do produto seja reconhecida em qualquer lugar do mundo.

Além da marca, o programa vem sendo apresentado nas principais feiras do setor, o que possibilita aos artesãos negociarem diretamente com o público final, eliminando qualquer participação de atravessadores. Em toda viagem, dois artistas levam as criações e o portfólio do programa.

No ano seguinte da sua criação, o programa já se projetava no cenário internacional e o grupo espanhol El Corte Inglês veio a Manaus e encomendou quatro mil peças do programa Artesanato Sustentável do Amazonas. Os empresários, na época, conheceram o trabalho dos amazonenses em uma feira de artesanato em Portugal.

 

 

Fonte – Secom

Deixe uma resposta