No Acre, escola rural realiza oficina sobre a importância das hortaliças na alimentação do dia a dia

Notícias

Participando pela primeira vez da Viver Ciência, a Escola rural Noberto Assunção trouxe para a Mostra Científica uma oficina nesta quarta-feira, 25, sobre a importância das hortaliças na alimentação.
De acordo com o diretor da instituição, Francisco Pereira, a ideia era além de trazer os estudantes para conhecer as iniciativas nas áreas de tecnologias e inovação, também oferecer para a população algo que pudesse acrescentar ao evento.

“O que trouxemos é ciência, porque é uma oficina que explica os benefícios das verduras na nossa alimentação e as formas corretas de cultivá-las em residências, tais como a cebola, o couve e a pimenta”, destaca.

O diretor explica que o curso também é uma estratégia para mostrar aos alunos de sua instituição que estudantes rurais podem participar e produzir material capaz de apresentar em grandes eventos científicos.

“Quero que ao sair daqui, nossos alunos despertem ainda mais para a pesquisa e para a educação de um modo geral, porque aqui estão conhecendo coisas que não fazem parte do seu cotidiano, mas que podem fazer e só depende deles”, destaca Pereira.

Primeiros contatos com a tecnologia

A instituição fica localizada no ramal 03, distante cerca de 72 Km da cidade de Cruzeiro do Sul. Como é uma instituição rural os recursos tecnológicos ainda são escassos e a feira foi uma oportunidade dos alunos conhecerem os avanços na área de tecnologia e inovação.

“Fiquei impressionado com tudo, porque é muito diferente de onde moramos. Na verdade eu nunca tinha participado de algo tão grande assim, e foi a primeira vez que conheci a robótica, por exemplo”, conta, sorridente, a estudante Núbia Figueiredo.

O pequeno Dionisson Monteiro visitou o “Cine Ciência”, que nesta edição fazia referência aos 20 anos da Saga Harry Potter, e conta que ficou impressionado. “Nunca tinha assistido ao Harry Potter antes, mas já gostei bastante e vou querer assistir com calma, porque gosto de ciência e vi que tem muita no filme”, diz.

 

Fonte – Governo do Acre

Deixe uma resposta