No Pará, cooperativas de transporte recebem certificação

Notícias

Empatia, postura e eficiência são algumas das características que diferenciam simples motoristas e condutores de pessoas. Os associados à Federação das Cooperativas de Transporte do Estado do Pará (Fecootranspará) assimilaram todos esses princípios para o aprimoramento e profissionalização das suas atividades, recebendo certificação obrigatória ao segmento. A primeira turma do Curso de Condutor de Passageiros foi finalizada, no último mês, através da parceria entre o Sistema OCB/PA e Centro Amazônico de Ensino Profissionalizante (CAEP). Na quarta (05), os 28 cooperados concluintes receberam os certificados na Casa do Cooperativismo.

Cerca de 65% das cooperativas de transporte do Estado operam com a condução coletiva de passageiros, o que demanda qualificação para um serviço eficiente e seguro. Tal necessidade foi regulamentada na resolução 168 do CONTRAN, através da qual o motorista é obrigado a ter o curso específico de condução. Em articulação com o Centro Amazônico de Ensino Profissionalizante (CAEP), o Sistema OCB/PA negociou desconto de 50% para a capacitação de todas as singulares registradas.

A Carga horária do curso é de 50 horas. No conteúdo programático, foram trabalhados quatro módulos com os temas: legislação de trânsito específica, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente e convívio social e relacionamento interpessoal.

“Foi um curso muito importante para as nossas cooperativas. Agradecemos à OCB/PA por proporcionar essa oportunidade, dando-nos todo o suporte necessário para que se tornasse realidade. É um passo fundamental, pois credencia nossos cooperados a atuarem dentro da legalidade, buscando sempre o aperfeiçoamento”, afirmou o presidente da Fecootranspará e da cooperativa Cootransalt-Tur, Clemente Monteiro.

A intenção, de acordo com Clemente, é ampliar o número de associados capacitados. Nesta primeira turma, participaram três singulares: COOPTRANSALTO de Outeiro, COOTRANSALT TUR e COTRACBEL de Icoaraci. “Grande parte dos cooperados também já foram qualificados pela parceria anterior com o SEST-SENAT. Os demais que faltam, como os de Mosqueiro, organizaremos outra turma com a OCB/PA. O resultado está sendo tão positivo que há mais procura até de cobradores que querem fazer a capacitação específica. Precisamos nivelar esse conhecimento”, conclui o presidente.

Todas as cooperativas de transporte, seja alternativo ou intermunicipal, com capacidade superior a sete passageiros são obrigadas a participar. O profissional não habilitado com as informações na carteira de motorista, se for fiscalizado por qualquer órgão regulador, sofrerá multa por desenvolver a atividade sem ter o treinamento exigido por norma. “Trabalhar na legalidade é uma obrigação cumprida pelo cooperativismo paraense. Somente assim, conseguiremos levar o ramo transporte a novos patamares de desenvolvimento socioeconômico. Creio que estamos no caminho certo”, comenta o presidente do Sistema OCB/PA, Ernandes Raiol.

Fonte – OCB/Pa

Foto – Divulgação