Oficinas capacitaram empresários sobre licitação e contratos com o governo

Notícias

Durante os dois dias do VIII Fomenta Nacional, que ocorreu entre os dias 28 e 29 de novembro, em Brasília (DF), mais de 800 pessoas participaram das oficinas sobre compras públicas. Ao todo, foram realizadas nove capacitações, algumas direcionadas para empreendedores e outras para gestores públicos. As oficinas abordaram empresários e gestores sobre os benefícios da Lei Complementar 123/2006, que define o tratamento diferenciado para as micro e pequenas empresas nas compras governamentais.

“Desenvolvemos um treinamento prático e lúdico para que os gestores entendam como utilizar os benefícios da Lei Geral”, explicou Andrea Magalhães, coordenadora do Fomenta pelo Sebrae no DF. Além de conhecer os benefícios da Lei Geral, os representantes do governo também participaram das oficinas Agricultura na Chamada Pública e Regras de Licitação para o Gestor Público.

Os empresários puderam fazer duas oficinas: “Conheça as regras da licitação e conquiste novos clientes” e “Como administrar um contato de licitação com o governo”. A primeira tinha foco nos benefícios da legislação vigente para os microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas participarem das compras públicas. A segunda ensinou aos empreendedores a fazerem o acompanhamento e fiscalização de serviços e fornecimentos para o poder público, cumprindo com todos os compromissos assumidos com o contratante.

A paraibana Raquel Leitão, da Mil e Um Serviços em Engenharia, participou pela primeira vez do Fomenta e aproveitou toda a programação. Com 21 anos de mercado, a empresa já presta serviços para os governos estaduais e municipais. “É uma metodologia bastante produtiva, principalmente, para quem já fornece para o setor público abrangendo todas as possibilidades de vender para o governo, o que abre um leque de possibilidades. Saímos com um conhecimento amplo das leis de licitação e aprendemos a lidar com toda a documentação exigida”, afirmou a empresária.

Encontro de Oportunidades

Durante o segundo dia do Fomenta, mais de 95 empresários tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas sobre o processo de fornecimento para o governo diretamente com grandes compradores públicos. Eles participaram do Encontro de Oportunidades e conheceram melhor as demandas das grandes empresas públicas.

“As pequenas empresas puderam conversar com os grandes compradores do setor público. Este é um tempo que não existe em um processo licitatório. Em geral, entrega-se a proposta e pronto. Não há diálogo entre o comprador público e o fornecedor”, explicou a coordenadora nacional do Fomenta, Louise Machado, da Unidade de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros (UAMSF).

Cada empresário pôde conversar com até três empresas-âncoras. O encontro funcionava como um pitch: as empresas tinham 15 minutos para apresentar o empreendimento e seus produtos/serviços e tirar dúvidas. Entre as empresas-âncoras, participaram o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, os Correios, a Eletrobras, o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), Receita Federal e o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS).

Fonte – Sebrae

Deixe uma resposta