Secretária de Meio Ambiente vai realizar o 1º Mutirão de Licenciamento e Cadastro Ambienta Rural em Apuí

Notícias

O secretário de Meio Ambiente (Sema) e presidente do Instituto de Proteção do Amazonas (Ipaam), Marcelo Dutra esteve reunido na segunda-feira (09/04), com os vereadores e secretários do município de Apuí no interior do estado e anunciou a realização do 1º Mutirão de Licenciamento e Cadastro Ambiental Rural (CAR), que faz parte do Programa Amazonas Legal, e acontece até o dia 20 de abril.

O objetivo principal da ação é recuperar a condição do município livre de crimes ambientes garantindo a regularização dos empreendimentos da base da cadeia produtiva. “Estamos aqui em Apuí com uma equipe com quase 50 técnicos de diversos órgãos estaduais trazendo os serviços ambientais de uma forma nunca vista no município”, observou.

Dutra lembrou que o Amazonas Legal tem a função de regulariza mais de 700 empreendimentos de produtores rurais, sendo 430 deles não conseguem acessar financiamentos bancários para incrementar a produção por conta de embargos impostos pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) pela falta de Licença Operação Ambiental. “Tendo a regularização do Ipaam, todos os embargos caem e o produtor pode ter o acesso facilitado”, informou.

Marcelo Dutra disse aos vereadores que, nos últimos anos, Apuí se tornou uma cidade “muito massacrada” pelos crimes ambientais, como por exemplo, as queimadas e os desmatamentos. Erros de governos passados, que segundo ele, atingiram o limite do relacionamento “degradação e ocupação humana”. “Atingimos 700 áreas embargadas e mais de 400 produtores sem acesso a financiamento por não atingirem sua regularidade”, observou.

Enfrentando o tema – O secretário da Sema que, o estado em que se encontra Apuí hoje, demonstra a ausência do governo nas questões de regularização ambiental em cidades focadas para a produção rural. “E o nosso governo aceitou enfrentar o tema do domínio, das recuperações de áreas degradadas, da implementação de atividades produtivas, como recomposição de danos e percebemos que a população já está muito envolvida com esse discurso e com a agenda”, disse Dutra.

Ele citou outro resultado importante, que é entrosamento de diversas instituições, como o Instituto de Desenvolvimento do Amazonas (Idam), Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-Am), Agência de Defesa Agropecuária e Florestal (Adaf), Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idam) e o Instituto Nacional de Colonização Agrária (Incra).

“Fechamos o primeiro dia do Amazonas Legal com chave de ouro e um grande aprendizado de garantir soluções para as demandas de Apuí. Nesta terça-feira (10/04) estaremos realizando as vistorias de campo em quatro grandes rotas e para resolver todos os problemas”, finalizou.

 

Fonte – Secom

Deixe uma resposta