Aprovado documento de trabalho para o Sínodo da Amazônia

Variedades

Terminou na tarde da sexta-feira, em Roma, a primeira reunião de preparação do Sínodo para a Amazônia. Durante dois dias (11 e 12/04), o Papa Francisco, o Conselho pré-sinodal e uma equipe de assessores trabalharam no documento que servirá de base para as reuniões, reflexões e escuta dos povos da Amazônia no caminho até o Sínodo.

Segundo comunicado divulgado pela Secretaria do Sínodo dos Bispos, no debate destacou-se a importância da região amazônica para todo o planeta. Em especial, os membros e os especialistas se confrontaram sobre a situação pastoral do território e sobre a necessidade de iniciar novos caminhos para uma inculturação do Evangelho mais incisiva junto às populações que o habitam, em especial aquelas indígenas. Em segundo lugar, refletiram sobre a crise ecológica que toca a região e destacaram a exigência de promover uma ecologia integral, na linha traçada pela Encíclica Laudato si’.

Ao final da discussão, o Conselho pré-sinodal aprovou o Documento Preparatório, que inclui um questionário final. Sucessivamente, o texto será enviado às Conferências Episcopais interessadas e aos organismos de direito para dar início à consulta pré-sinodal.

Na conclusão dos trabalhos, o Santo Padre agradeceu aos membros do Conselho e aos outros participantes por suas contribuições e pelo espírito de comunhão manifestado no decorrer da reunião.

Na qualidade de “especialista em Comunicação Social na Amazônia”, participou do evento Cristiane Murray.

Novos Caminhos

O Sínodo para a Amazônia foi convocado pelo papa Francisco em outubro de 2017. “Amazônia: novos caminhos para a Igreja e por uma ecologia integral” é o título do encontro, que será realizado em outubro de 2019.

Segundo o Papa Francisco, um dos objetivos do Sínodo é “identificar novos caminhos para a evangelização do Povo de Deus, especialmente os indígenas, muitas vezes esquecidos e sem perspectiva de um futuro sereno”.

Fonte – Radio Vaticano

Deixe uma resposta