“Expedição Macacos do Médio Solimões” começa na segunda dia (7) em Manaus

Variedades

Os manauaras estão convidados a embarcar em uma jornada. O destino é o médio curso do Rio Solimões, lar de uma fauna impressionante de macacos amazônicos, como o guariba e o macaco-aranha. Esse é o tema da “Expedição Macacos do Médio Solimões”, que chega à cidade em maio. Entre os dias 7 e 11, no Manauara Shopping, o público poderá conferir fotos, vídeos e jogos que prometem conduzir por uma “viagem” a um dos lugares com maior diversidade de macacos no planeta. O evento é realizado pelo Instituto Mamirauá, com entrada gratuita.

E as atrações são garantidas para todas as idades. A agenda inclui uma exposição fotográfica que trata das características, hábitos e comportamentos de primatas da região, com belas imagens dos macacos em natureza. Para as crianças, a diversão está na “Floresta dos Macacos”: o desafio é descobrir onde estão os macacos na mata. Os pequenos também vão poder descobrir qual macaco seria seu parceiro ideal de todas as aventuras com o jogo eletrônico “Qual macaco seria seu melhor amigo? “.

Macacos em miniatura

De brinde, o público infanto-juvenil poderá levar para casa miniaturas em papel (paper toys) de cinco espécies diferentes de macacos da região: o uacari-branco, o macaco-prego, a guariba, o macaco-aranha e o macaco-de-cheiro-de-cabeça-preta.

Médio Solimões, reino de primatas

Se a Amazônia inteira é um recanto especial, abrigando cerca de 60% de todas espécies de primatas da América do Sul, a região do Médio Solimões merece destaque pela diversidade e por ser casa de animais raros. É o caso do icônico uacari-branco e do macaco-de-cheiro-de-cabeça-preta, ameaçado de extinção. A “Expedição Macacos do Médio Solimões” é um espaço para as pessoas conhecerem mais desse tesouro natural e sobre a importância de proteger nossa fauna.

O Instituto Mamirauá é uma unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Desde a década de 1990, é um centro de referência em pesquisa e conservação de macacos na Amazônia. Durante a “Expedição Macacos do Médio Solimões”, o público também vai poder conversar com membros do instituto, como a pesquisadora Fernanda Paim, especialista na espécie macaco-de-cheiro-de-cabeça-preta.

Salve o macaco-de-cheiro-de-cabeça-preta

E é o simpático macaquinho que vai dar as boas-vindas à Expedição Macacos do Médio Solimões”. Um mascote do macaco-de-cheiro-de-cabeça-preta (Saimiri vanzolinii), batizado de “Vanzo”, vai receber e interagir com as pessoas durante os dias de evento. Ele é o símbolo de uma campanha de financiamento coletivo online lançada recentemente pelo Instituto Mamirauá.

O objetivo da campanha é divulgar as pesquisas do instituto para a conservação do macaco-de-cheiro-de-cabeça-preta. A espécie tem um número muito pequeno de indivíduos e vive apenas em uma pequena parte da Reserva Mamirauá, Amazonas. Esses fatores, somados às mudanças climáticas que ameaçam reduzir ainda mais seu habitar, colocam em risco a sobrevivência do Saimiri.

O público pode doar quantias em dinheiro para financiar as pesquisas em troca de recompensas, como fotos, livros e camisetas com o tema do macaco-de-cheiro-de-cabeça-preta. Visite o site /ajude e saiba mais sobre a campanha.

Serviço

A “Expedição Macacos do Médio Solimões” acontecerá no Espaço da Cidadania Ambiental (Ecam), localizado no Manauara Shopping (Av. Mário Ypiranga, 1300, Adrianópolis,) capital amazonense. O evento estará aberto todos os dias, de 7 a 11 de maio, de 10 h às 22 h. A realização é uma parceria do Instituto Mamirauá com a Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Manaus.

Fonte – Mamirauá

Deixe uma resposta