País tem 243 novas Salas Verdes, quatro delas ficam no Amazonas

Variedades

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) divulgou na sexta-feira 18/05, o resultado da chamada pública com os nomes das entidades selecionadas a se tornarem Salas Verdes com a chancela do ministério.

Nesta chamada, foram selecionadas 243 entidades que estão aptas a se tornarem Salas Verdes. O Departamento de Educação Ambiental do MMA esclarece, no entanto, que o número pode subir, já que ainda há entidades com pendências de documentação. Até o momento, no total, já são 553 entidades em todo o país habilitadas pelo projeto.

As salas Verdes são espaços de múltiplas potencialidades, como disponibilizar acesso e democratizar as informações, desenvolver atividades de educação ambiental como cursos, palestras, oficinas, eventos, encontros, reuniões e campanhas de conscientização.

De acordo com o projeto, podem ter Salas Verdes as secretarias municipais de Meio Ambiente e Educação, unidades de conservação, organizações governamentais e não governamentais e organizações da sociedade civil de interesse público.

CONTRAPARTIDA

As instituições selecionadas entram com o espaço físico, equipe, equipamentos e demais recursos. Em contrapartida, o MMA chancela as atividades educacionais, divulga as ações voltadas para o projeto e oferece formação a distância e materiais educativos em formato digital.

Após a seleção, as instituições devem manter as informações das novas Salas Verdes atualizadas, enviando eventuais alterações para o Ministério do Meio Ambiente. A chancela terá a vigência a partir da data de publicação dos resultados da seleção, por tempo indeterminado, desde que apresentados, anualmente e quando solicitados, dados e relatórios referentes às atividades realizadas pelas Salas Verdes chanceladas.

O projeto Salas Verdes foi instituído no ano 2000, com o objetivo de atender às demandas de inúmeras instituições que buscavam no Ministério do Meio Ambiente publicações para subsidiar suas ações de Educação Ambiental.

No Amazonas, as salas serão implantadas nas cidades Novo Airão, na Fundação Almerinda Malaquias e recebe o nome de sala Ekobe Fam. Ainda em Novo Airão na Fundação Vitória Amazônia será instalada a Sala Verde Novo Airão. Em Autazes a implantação acontece na Secretaria de Meio Ambiente do Município e recebe o nome de Espaço Verde Altazes. Em Manaus o espaço vai ficar na Universidade do Estado, como o nome de Clínica de Direitos Humanos e Ambientais.

 

Fonte – MMA

Deixe uma resposta