Rossandro Klinjey fala para mais de 1,5 mil pessoas no 8º Congresso Espírita do Amazonas

Variedades

O psicólogo e escritor Rossandro Klinjey falou para mais de 1,5 mil pessoas neste sábado (2), durante o 8º Congresso Espírita do Amazonas, no Centro de Convenções Vasco Vasques, na Avenida Constantino Nery, bairro Flores, zona centro-oeste da cidade. O evento, que aborda o tema ‘São Chegados Os Tempos’, segue até o meio-dia deste domingo.

O conferencista falou sobre a melhoria da humanidade a partir da evolução moral do ser. “Nós sabemos que muitos tentaram transformar o mundo a partir da política, mas queriam mudar o coletivo. Mas Jesus nos trouxe a proposta da transformação social, sob a ótica do indivíduo”, disse Klinjey, ao destacar que os cristãos também devem contribuir para o crescimento do semelhante, sendo objeto de apoio, atendendo ao chamamento de Jesus para vivenciar o amor e a paz.  “Eu não posso me preocupar apenas com meu desenvolvimento pessoal, mas também contribuir para com o do outro”, salientou.

Ainda neste sábado, Suzana Simões (Estados Unidos) abriu as exposições, abordando a importância do autoconhecimento no processo de evolução espiritual. O escritor e conferencista Haroldo Dutra, um dos mais conhecidos divulgadores do Espiritismo no Brasil e no mundo, falou para o público presente, ao lado de palestrantes locais como Josie Nobre e Marcelo Souto. “São chegados em tempos de amar”, resumiu Souto sobre a temática central do congresso.

Neste domingo, Haroldo Dutra irá conduzir as palestras com foco no Espiritismo e no Evangelho de Jesus como suporte para a transformação moral do ser. Na sexta-feira, o congresso contou com a participação de Alberto Almeida.

Sobre o Espiritismo – A Doutrina Cristã codificada pelo pedagogo francês Hippolyte Leon Denizard Rivail, mais conhecido como Allan Kardec, tem caráter filosófico, científico e religioso. Estuda e estimula a vivência dos ensinamentos de Jesus Cristo, contribuindo para a melhoria moral da humanidade. Cinco obras de Allan Kardec marcam o surgimento e organização da Doutrina: O Livro dos Espíritos (1857), O Livro dos Médiuns (1861), O Evangelho Segundo o Espiritismo (1864), O Céu e o Inferno (1865) e A Gênese (1868).

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta