Fiocruz publica Nota Técnica sobre nova variante do SARS-CoV-2 no Amazonas

Ciência e Tecnologia

Pesquisador do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD / Fiocruz Amazônia) confirma a identificação da origem da nova variante do SARS-CoV-2 B.1.1.28 no Amazonas. A nova variante foi designada provisoriamente de B.1.1.28 (K417N / E484K / N501Y). Liderado por Felipe Naveca, o estudo sugere que as cepas, detectadas em viajantes japoneses que tinham passado pela região amazônica, evoluíram de uma linhagem viral no Brasil, que circula no Amazonas.

Os achados apontam ainda que a mutação detectada na variante B.1.1.28 (K417N / E484K / N501Y) é um fenômeno recente, provavelmente ocorrido entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021.

O pesquisador informa que, em parceria com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS/AM) e o com o Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM), está conduzindo um levantamento genômico de indivíduos recentemente infectados com Sars-CoV-2 no Amazonas, com o objetivo de detectar a circulação dessa linhagem no Estado.

Leia a Nota Técnica na íntegra. – 

Os estudos realizados pela Fiocruz Amazônia recebem apoio da Fiocruz, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

 

Deixe uma resposta