Projeto do Inpa convida pessoas para participar de estudo epidemiológico sobre infecção do vírus HTLV

Ciência e Tecnologia

O Laboratório de Virologia e Imunologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) convida pessoas interessadas em participar de um estudo epidemiológico sobre a infecção pelo Vírus T-Linfotrópico Humano do Tipo 1 e 2 (HTLV) em Manaus. O objetivo da pesquisa é descrever a frequência da infecção pelo HTLV (incluindo os subtipos virais), além dos aspectos epidemiológicos (como faixa etária mais afetada, grupo social, nível de escolaridade) e comportamentais de risco de exposição ao vírus na capital amazonense.

“Primo do HIV” e descrito ainda no início dos anos de 1980, o HTLV é um vírus que infecta importantes células de defesa do organismo humano, os linfócitos T, e ainda hoje representa um grande desafio para a saúde pública do país. Na maioria dos casos, o HTLV causa infecção assintomática, porém de 1% a 5% dos infectados com o subtipo HTLV-1 podem desenvolver doenças graves como quadros neurológicos degenerativos e leucemia de células T.

Qualquer pessoa pode participar do estudo . Basta entrar em contato com a equipe do Laboratório de Virologia e Imunologia do Inpa que desenvolve o projeto Marcadores epidemiológicos de prevalência do HTLV em cinco capitais brasileiras, pelos números de telefone abaixo. O interessado terá de dar o aceite no termo de consentimento concordando em fazer parte da pesquisa e responderá algumas perguntas de um questionário.

Para realizar o diagnóstico da infecção, serão coletados de 3 a 5 ml de sangue. O resultado do exame será enviado por e-mail ou whatsapp do participante no prazo de 15 a 30 dias após a coleta de sangue. Os dados obtidos na pesquisa serão utilizados para fins científicos e mantidos em sigilo.

De acordo com o chefe do Laboratório de Virologia e Imunologia do Inpa, o pesquisador Gemilson Pontes, a infecção por esse vírus ainda é negligenciada e pouco conhecida, apesar do Brasil ser um dos países com maior número absoluto de indivíduos infectados.

“Ao participar deste estudo, você estará contribuindo com o combate à infecção pelo HTLV em Manaus, pois os resultados gerados poderão subsidiar as tomadas de decisão por parte dos gestores da saúde pública, uma vez que os dados obtidos por este estudo poderão colaborar com a realização de ações mais efetivas de prevenção da transmissão do HTLV”, destacou Pontes. “Além disso, este estudo irá gerar conhecimentos que poderão promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas diagnosticadas com o vírus”, completou o pesquisador.

O vírus é transmitido pelo compartilhamento de material perfuro cortante (como agulhas contaminadas), relações sexuais desprotegidas, transmissão vertical (da mãe para o filho via placenta, momento do parto e amamentação) e transfusão sanguínea.

 

Fonte – Inpa

Foto – Divulgação

Deixe um comentário