Eduque seu bolso com cursos online gratuitos

Variedades

Grandes bancos brasileiros, a FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos (por meio do portal Meu Bolso em Dia), e o Banco Central oferecem, online, cursos e material gratuitos de educação financeira e empreendedorismo, abertos a toda a sociedade. O principal objetivo desse conteúdo educativo é contribuir para que a população use o crédito de forma responsável e faça a gestão de suas finanças pessoais da melhor maneira possível.

Apesar da importância do assunto, os brasileiros ainda têm pouca informação sobre produtos e serviços do sistema financeiro. Levantamento recente da S&P Ratings Services Global Financial Literacy Survey (Pesquisa Global de Educação Financeira da divisão de ratings e pesquisas da Standard & Poor’s), feita com 150 mil pessoas em 140 países, procurou medir o grau de educação financeira mundial e mostrou que, no Brasil, apenas 35% dos adultos pesquisados responderam corretamente às questões propostas no estudo.

A pesquisa perguntou: Você sabe como funciona o sistema financeiro? Tem ideia de opções de investimentos e serviços que podem ser importantes para planejar seu orçamento? Sabe quais as diferenças entre as linhas de crédito oferecidas pelos bancos?

Outra pesquisa feita pelo Datafolha para a Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) revelou que 47% dos brasileiros esperam contar com os recursos da Previdência Social para o sustento na velhice, e apenas dois em cada dez brasileiros (21%) dizem se planejar de uma ou mais formas para essa fase da vida.

É esse cenário que as instituições financeiras tentam reverter com seus cursos e material didático online.

A FEBRABAN lançou em 2010 o portal Meu Bolso em Dia para oferecer conteúdo educacional sobre os mais variados assuntos ligados às finanças pessoais, promover o consumo consciente, orientar a administração do orçamento mensal e ampliar a compreensão sobre os diversos produtos e serviços do sistema financeiro.

A Federação também assinou um acordo de cooperação técnica com o Banco Central para desenvolver ações coordenadas de educação financeira. O pontapé inicial do conjunto de ações foi dado entre os dias 2 e 6 de dezembro, com a primeira edição da Semana da Negociação e Orientação Financeira, em que participaram mais de 820 mil pessoas.

A parceria também prevê a criação de uma plataforma online com conteúdo exclusivo, a promoção de um concurso nacional voltado ao desenvolvimento de iniciativas sobre o tema e o desenvolvimento de projetos do setor bancário durante a Semana Nacional de Educação Financeira (Semana ENEF).

“É do interesse do setor bancário orientar seus clientes sobre o melhor uso do crédito”, afirma o presidente da FEBRABAN, Murilo Portugal. “Nosso objetivo é difundir conhecimento que possa auxiliar transformações positivas de comportamento, melhorando a relação das pessoas com o dinheiro e sua qualidade de vida.”

Com as novas TICs (Tecnologias de Informação e Comunicação), as instituições financeiras investem na oferta de conteúdos e cursos online gratuitos que mudam a forma e os processos de ensino e aprendizagem. O objetivo é desenvolver competências individuais e aperfeiçoar a formação pessoal e profissional, qualquer que seja o tempo disponível e a localização do aluno. “A tecnologia é uma ferramenta extremamente efetiva para a aceleração de processos, mas também apostamos muito no autodesenvolvimento dos nossos alunos”, afirma Glaucimar Peticov, diretora executiva do Bradesco.

Entre as várias opções de ensino a distância oferecidas pela instituição financeira para toda a sociedade, o conteúdo de educação financeira é o mais procurado, segundo informa a executiva. Neste link, o interessado pode encontrar material para aprender a economizar, organizar as finanças, planejar conquistas, testes, dicas e conteúdo de educação financeira para crianças.

Glaucimar também destaca que o banco patrocina a webserie “Na Real”, que aborda os mais diversos temas de educação financeira com a curadoria da escola de Negócios Saint Paul, além dos cursos oferecidos pela Unibrad (Universidade Corporativa Bradesco), onde o aluno poderá encontrar opções de cursos como Finanças Pessoais, Mercado Financeiro e Matemática Financeira.

Gestão do dinheiro

O uso responsável do dinheiro com a tomada consciente do crédito é a base do conteúdo oferecido pelo Banco do Brasil no site, com cursos, textos didáticos e artigos para que o usuário possa conhecer mais sobre finanças pessoas, planejamento financeiro e dicas de como economizar e cuidar do seu orçamento pessoal e familiar.

A instituição também conta com o portal Tá na Hora, que permite ao internauta fazer a gestão do dinheiro e encontrar opções de planejamento para o uso de seus rendimentos. “O Banco do Brasil reconhece a importância do tema e oferece conteúdos de educação financeira, planejamento financeiro pessoal, incentivo e fomento ao empreendedorismo para o público no seu portal na internet”, afirma Eduardo Pilenghi, gerente de clientes pessoas físicas do BB.

Na mesma linha, o Banco Central oferece dois cursos abertos ao público: Gestão de Finanças Pessoais (GFP) e Formação de Multiplicadores da Série “Eu e Meu Dinheiro”, que estão disponíveis em.

Empreendedorismo

Oferecer mais material sobre empreendedorismo é a aposta do Santander para 2020, que, neste ano, terá formato de streaming (transmissão de conteúdo online) com cinco cursos já disponíveis: MEI (microempreendedor individual), Negócios Internacionais, Investimentos, Meios de Pagamento e Fluxo de Caixa. Outros sete cursos ainda estarão disponíveis ao longo do ano.

Segundo a instituição, em 2015 foi realizada uma pesquisa com clientes e não clientes e foi identificada a necessidade de ofertas direcionadas às pequenas e médias empresas, com soluções para o desenvolvimento e gestão de negócios. Desta maneira, nasceu o programa Avançar no banco, disponível em.

Em 2019, o programa passou por uma revisão para torná-lo uma plataforma colaborativa. Segundo o banco, dois em três cada brasileiros têm acesso a smartphones e internet, e cada brasileiro passa mais de 9 horas diárias conectado. “Seguiremos investimento na construção de ambientes de troca e colaboração entre empreendedores e experts nos assuntos considerados desafios para quem quer ter o próprio negócio”, informou a instituição.

Instituições também oferecem cursos de informática e habitação

Além do conteúdo de educação financeira e empreendedorismo, os bancos também oferecem cursos online gratuitos em diversas áreas de conhecimento, como administração, desenvolvimento pessoal, informática, pedagogia, idiomas e até habitação.

Criada em 2001, a Escola Virtual, da Fundação Bradesco, oferece atualmente 96 cursos nas seguintes áreas de atuação: administração, contabilidade e finanças, desenvolvimento pessoal e profissional, educação e informática.

Segundo a instituição, até janeiro desse ano, 3,8 milhões de usuários cadastrados já foram registrados nos cursos da escola, e o feedback recebido dos alunos mostra um índice de satisfação de 89%. Os cursos mais acessados são empreendedorismo e inovação, atendimento ao público, postura e imagem profissional, introdução à administração e estratégia de negócios.

“Queremos contribuir para o desenvolvimento de todos que desejam adquirir novos conhecimentos e aperfeiçoamento pessoal e profissional, por meio de novas experiências de aprendizagem contínua, de forma inovadora e motivacional”, afirma Simone Claudino, gerente educacional da Escola Virtual.

No Portal Universidade Caixa Poder Público estão disponíveis 44 cursos, divididos em nove categorias – entre elas habitação, desenvolvimento pessoal, inovação e programas sociais. Embora alguns cursos sejam de livre acesso, há conteúdo exclusivo para gestores e equipes do governo federal, estadual e municipal, por meio de acordo de cooperação técnica.

Os cursos existem desde 2017, e, até hoje, 4.650 pessoas acessaram a plataforma dos cursos da instituição. “A Caixa, que é a principal parceira dos Estados e municípios em todos os seus desafios, criou o portal para levar conhecimentos importantes para os gestores públicos e suas equipes”, informou a instituição.

Fonte – Febraban

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta