Apesar do ritmo lento, o filme – “Onde Quer que Você Esteja” comove e apresenta as incertezas da vida

Música

O preço de perder uma pessoa amada sempre é doloroso. Mas e quando não temos a certeza de que a perdemos? É exatamente dessa forma que os personagens de “Onde Quer que Você Esteja” iniciam a sua trajetória no longa da dupla brasileira Bel Bechara e Sandro Serpa.

A narrativa começa nos introduzindo, aos poucos, às famílias que buscam o paradeiro de pessoas queridas. Os desaparecimentos em si não são mostrados e muito menos explicados. O foco do filme é o outro lado destes fatos, ou seja, mostrar o impacto e as consequências que a vida pode trazer ao perdermos alguém. E, no meio disso tudo, o processo que marca a incerteza da procura.

Para ajudar neste processo, os personagens recorrem ao programa Onde Quer que Você Esteja, da rádio Cidade Aberta, onde são aceitas cartas, músicas, ou qualquer mensagem que possa chegar à pessoa desaparecida e ajudar a encontrá-la.

Assim, a sala de espera da rádio acaba por ser um lugar de conforto a todos que estão sofrendo e, sem que eles percebam, acabam encontrando apoio uns nos outros. A solidariedade acaba por ser uma forma de essas pessoas seguirem com suas próprias vidas. A diferença é que nem todos vão estar preparados para isso.

O início do drama é apresentado de uma forma que causa emoção e curiosidade. Porém, no decorrer do filme, essa fórmula vai sendo mantida até o ponto em que o ritmo da narrativa se torna um pouco lento.

A utilização da câmera para o close é repetida inúmeras vezes e, apesar de incomodar em alguns momentos, serve justamente para transmitir ao espectador a angústia que os personagens estão vivendo. O roteiro, por outro lado, parece apresentar cenas improvisadas, o que não chega a ser um fator negativo, mas que poderiam ter sido mais bem trabalhadas.

“Onde Quer que Você Esteja” é um drama simples que, apesar de tudo, entrega a sua premissa e comove. Afinal, participamos da busca pelos desaparecidos junto aos personagens e criamos o mesmo questionamento que eles. Qual seria melhor: a incerteza da procura ou a, por vezes, dolorosa certeza do reencontro? O filme nos mostra que, não importa qual preferimos, a vida sempre surpreende em seus rumos.

A estreia de “Onde Quer que Você Esteja” é nesta quinta-feira, 3 de outubro

 

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta