Compositor lança música e campanha em prol dos refugiados venezuelanos em Roraima

Música

Numa demonstração de empatia aos venezuelanos forçados a deixar o seu país em busca de segurança e um recomeço no Brasil, o cantor e compositor roraimense Neuber Uchôa gravará o clipe de sua nova música “Somos Todos Hermanos” em Boa Vista, Roraima, na próxima quinta-feira (16/11) em show beneficente. O evento acontecerá no espaço cultural “Casa do Neuber” e a renda, proveniente da contribuição de vinte reais por pessoa, será revertida ao Projeto Acolher, da Universidade Federal de Roraima (UFRR), que atende os solicitantes de refúgio venezuelanos em Boa Vista.

Além de compor a música, que mistura ritmos brasileiros e venezuelanos, Neuber convidou a jovem banda Jamrock que aceitou o convite e gravou uma bela versão no estúdio Parixara. A noite abrirá espaço também para atrações diversas, além de Neuber Uchôa, Daméric e Liber Uchôa (esposa e filho do anfitrião), as bandas Jamrock e Bolivar Blues estão confirmadas e farão esta grande festa em prol dos refugiados. Além das atrações musicais, o evento também contará com uma feira criativa com artesanato dos índios Warao, rica etnia indígena da Venezuela, também vítima da crise.

“Todos os envolvidos neste evento, das atrações aos grupos de apoio, darão todo o seu melhor. Estamos trabalhando para que seja uma noite memorável e especial, tanto para o público, quanto para essas pessoas que se encontram tão vulneráveis, nas ruas e sem rumo. Temos consciência da nossa parte e o quão ela é importante para o todo. “Amar o próximo como a si mesmo” é algo levado a sério aqui em casa”, finaliza Carolina Uchôa, filha de Neuber Uchôa e produtora da Casa do Neuber.

Apenas este ano, estima-se que cerca de 20 mil venezuelanos já tenham solicitado refúgio no Brasil. Entre esses, aproximadamente 14 mil registraram sua solicitação em Roraima. Um dos maiores desafios na resposta a esse fluxo tem sido a integração dessas pessoas. A canção busca reforçar o espírito de solidariedade e acolhida da sociedade local relação aos venezuelanos que têm chegado ao estado em busca de proteção. A organização do evento sugere que, além da contribuição, o público traga donativos como roupas, alimentos não perecíveis, colchões, roupa de cama, bicicletas usadas etc.

O ACNUR (Agência da ONU para Refugiados), o UNFPA (Fundo de População das Nações Unidas) e a OIM (Organização Internacional para as Migrações) têm trabalhado junto aos governos federal e estadual de Roraima e prefeituras de Boa Vista e Pacaraima, a Conectas Direitos Humanos e outras instituições da sociedade civil para oferecer assistência humanitária às venezuelanas e aos venezuelanos em situação de vulnerabilidade.

 

Fonte – Acnur

Deixe uma resposta