Deputado amazonense trabalha para fomentar cadeia produtiva da piaçaba

Notícias

A cadeia produtiva do extrativismo de piaçaba na região do Rio Negro, poderá ter um impulso econômico ainda este ano de 2019. Órgãos governamentais e entidades representativas do setor trabalham na construção de um Termo de Cooperação Técnica para fortalecer a atividade. A Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop) está acompanhando o processo e também vai assinar o documento, que deverá ser finalizado nos próximos dias.

O deputado Adjuto Afonso (PDT), que preside a Frencoop, relatou na quinta-feira, 30, durante Sessão na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), que participou de mais uma reunião esta semana, na sede da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), com as partes interessadas em alavancar o setor.

“Ontem aconteceu a segunda reunião, com vários órgãos do governo, tentando criar oportunidades para esses piaçabeiros da região do rio Negro. Nós temos acompanhado através da Frencoop, e sabemos que mais de 800 famílias dependem dessa fibra. Esse setor estava totalmente desorganizado, houve intervenção do Ministério do Trabalho, na época, porque foi detectado que lá estava acontecendo trabalho escravo, e agora, o governo chamou pra si essa regulamentação. Eu, enquanto parlamentar e presidente da Frencoop, estou aqui para orientar da melhor forma possível os piaçabeiros”, disse o deputado Adjuto.

O parlamentar explicou que a Lei 4.366, 2016, institui o Programa de Regionalização de Aquisição de Produtos Oriundos de Fibras Naturais Vegetais do Estado do Amazonas, mas que o setor precisa ser reorganizado para atuar e fomentar a atividade. “Percebi na reunião que o governo está interessado em regularizar esse setor, para que continue gerando emprego e renda naquela região”, disse o deputado.

Em março deste ano, o deputado Adjuto Afonso foi procurado por um grupo de vereadores de Barcelos, para tratar sobre os entraves do setor da piaçaba. O deputado articulou e acompanhou o grupo em uma reunião na Sema, iniciando as discussões para reorganizar o segmento, visando, inclusive, a subvenção aos trabalhadores.

Na reunião desta semana estiveram presentes vereadores e representantes da prefeitura de Barcelos, além da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab), Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Secretaria de Produção Rural do Amazonas (Sepror), Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas (Idam), Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), Fundação Estadual do Índio (FEI), Secretaria de Política Fundiária (SPF) e Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS).

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação