Fapeam apresenta Programa Centelha na Embrapa Amazônia Ocidental

Notícias

Equipe da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) esteve, nesta quinta-feira (23/05), na sede das Embrapa Amazônia Ocidental em Manaus (AM) para apresentar o Programa Centelha, projeto que visa incentivar a geração de empreendimentos inovadores. Segundo a coordenadora do programa no estado, a professora da Universidade Federal do Amazonas, Kathya Augusta Thomé Lopes, além da apresentação, o objetivo da visita foi também convidar a Embrapa para ser parceira na iniciativa. Na quinta-feira mesmo, o Chefe-geral da Embrapa Amazônia Ocidental, Celso Paulo de Azevedo enviou à Fapeam um Termo de Parceria, formalizando a colaboração entre as duas instituições no programa.

O Programa Centelha visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora no Brasil, abrangendo diferentes estados da federação. O programa irá oferecer capacitações, recursos financeiros e suporte para transformar ideias em negócios de sucesso. A iniciativa é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operada pela Fundação CERTI.

De acordo com Kathya Augusta Thomé Lopes, o programa será desenvolvido em diferentes etapas. Num primeiro momento, serão incentivadas pessoas físicas jurídicas a enviarem ideias que possam se transformar em empreendimentos inovadores e negócios de sucesso. “Temos como meta inicial receber mil ideias, mas queremos dobrar esse número, contando para isso com a parceria de diversas instituições de ensino e de pesquisa do estado, como a Embrapa, que consideramos entre as mais importantes”, ressaltou.

Numa segunda etapa serão selecionadas 200 ideias de empreendimentos e/ou negócios. A partir dessa seleção serão realizadas capacitações e apoio para o desenvolvimento e aprofundamento das propostas. No final serão escolhidas 28 ideias que vão ser transformadas em startups e receberão um apoio financeiro de R$ 65 mil para, em um ano, amadurecerem seus produtos/negócios e estarem aptas para entrar no mercado. No mês de junho deverá ser lançado o edital, quando serão estabelecidos os prazos e as regras para quem deseja participar do programa.

Fonte – Embrapa

Foto – Divulgação