Encontro Regional de Mulheres da Unicopas – Nordeste

Notícias

Foram três dias de muitas atividades desenvolvidas por mulheres para mulheres. O Nordeste foi a primeira região do Brasil a receber o Encontro Regional de Mulheres da Unicopas, que teve como principal objetivo a construção conjunta de estratégias para o fortalecimento do cooperativismo e da economia solidária na região, principalmente àquelas voltadas para as mulheres.

Participaram do Encontro cerca de 20 representantes vindas das quatro principais centrais do cooperativismo solidário do país afiliadas à Unicopas: Unicafes Nacional, Unisol Brasil, Concrab e Unicatadores. A atividade ocorreu de 11 a 13 de março, em Salvador, Bahia.

Oficinas, análise de conjuntura, debates, troca de experiências e trabalhos em grupo nortearam as atividades que tiveram um ponto de destaque: é preciso que as mulheres tenham mais formação política nos espaços em que atuam, em especial, àquelas promovidas por mulheres e para mulheres. Por isso, as centrais presentes firmaram o compromisso de levar para as bases, para dentro das cooperativas e associações que atuam, atividades de formação direcionadas às mulheres.

Para Regina Dantas, atual presidenta da Unicafes Bahia, o Encontro teve a capacidade de ser leve, mas, ao mesmo tempo, sério e consistente nas proposições. “Foi uma atividade lúdica, mas que não perdeu a essência. Nós já saímos daqui com encaminhamentos concretos e isso foi um grande diferencial”, destacou.

Vitória Vitor, que está na Unisol Brasil desde 2005 e hoje está como presidenta da Unisol Paraíba, classificou o Encontro Regional da Unicopas como um grande avanço. “Eu acredito na unidade e todas nós contribuímos para um único objetivo que é a transformação do nosso país”. A mesma opinião foi compartilhada por Diana Pereira Lima, da Cocrab/MST da Bahia. Para ela a troca de experiências com as outras centrais foi um grande aprendizado. “Este encontro ajudou muito no meu processo de formação. Nós precisamos ter mais momentos como este”, sugeriu.

Já Vânia Gomes, representante da Unicatadores de Alagoas, disse que as atividades como esta ajudam a continuar na caminhada. “Às vezes, nós sentimos vontade de desistir, mas daí a gente vem e participa de um encontro como este e se reanima. Eu me sinto muito grata, pois foi um espaço de muito aprendizado, de muita troca, superação e força”, testemunhou a catadora de materiais recicláveis.

Não existe vitória sem luta. E a nossa luta precisa ser constante”

Para Célia Firmo, da coordenação geral do Movimento de Organização Comunitária (MOC) e da Cooperativa de Assessoria e Serviços (CoopSeg), que conduziu a análise de conjunta do Encontro, é preciso refletir o papel das mulheres nas cooperativas e nas associações.

“Principalmente a partir dos retrocessos e da perda de direitos que estamos vivendo, os espaços de participação das mulheres têm se reduzido. Nós, mulheres, precisamos reinventar nossa forma de agir, de empreender, de trabalhar e gerar renda ocupando os espaços de diversas formas. Somos a maioria dentro das nossas cooperativas, por que um homem tem de ocupar a presidência?”, questionou.

Ela lembrou ainda que quando começou a atuar no cooperativismo solidário, diziam que não existiam grupos de mulheres. “Só que eles existiam sim, mas eram informais. Na época, fizemos um levantamento em seis estados (Maranhão, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná) e mapeamos 314 grupos de mulheres. Um universo de 6.370 mulheres somente nesses estados. Se no Brasil existem cerca de 30 mil empreendimentos econômicos solidários, quantos desses não são de mulheres? Não existe vitória sem luta. E a nossa luta precisa ser constante”, destacou.

O Encontro Regional de Mulheres da Unicopas no Nordeste foi o primeiro de um ciclo de cinco atividades de formação que fazem parte das atividades realizadas pelo projeto “Fortalecimento da Rede Unicopas”, co-financiado pela União Europeia. Os regionais culminarão em um Encontro Nacional e a expectativa é que 80 mulheres em todo o Brasil sejam capacitadas.

Os encontros seriam realizados ao longo do primeiro semestre de 2020, mas devido a pandemia do COVID19 (coronavírus), os eventos estão suspensos. Um novo cronograma será construído pela coordenação do projeto após a contenção do vírus no Brasil.

 

 

Fonte – Ascom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta