Sepror realiza reunião virtual em apoio às indústrias de pescado

Notícias

A Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), por meio da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa), juntamente com instituições e empresários de indústrias de pescado, participaram nesta segunda-feira (17), de uma reunião virtual para discussão e apresentação de serviços voltados ao setor pesqueiro, como linha de crédito, credenciamento de laboratórios no Amazonas e a criação da Associação das Indústrias de Pescado.

A reunião foi presidida pelo secretário da Sepa, Leocy Cutrim, e teve como objetivo mostrar o protocolo de acesso às linhas de crédito, documentação, plano de trabalho e orçamentos, assim como os informes necessários para análise do pescado da região e a obtenção do selo de Serviço de Inspeção que viabilizará a comercialização do pescado em todo o território nacional e também para exportação.

Para Leocy, a reunião on-line foi uma das primeiras reuniões com o grupo que tem o objetivo de aproximar o Estado do empreendedor. “O intuito é que o Estado, via Sepa/Sepror, conheça mais de perto os principais entraves para os empreendedores do segmento e, assim possamos buscar solucioná-los em conjunto”, garantiu o secretário.

Na ocasião, a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) explanou sobre uma linha de crédito especial para aquisição de painéis de energia solar, amenizando os altos custos de consumo dos frigoríficos pesqueiros do Estado.

Laboratórios de Análise – Outro ponto tratado na reunião foi a ausência de laboratórios credenciados no Amazonas para análise de pescado, a fim de que as empresas que já possuem o selo do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) possam ser certificadas pelo Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA) do Mapa e, assim, exportar os produtos para outros países. O superintendente Federal da Agricultura no Amazonas (SFA), Guilherme Pessoa, informou que essa discussão já vem sendo debatida no âmbito do Comitê de Apoio ao Desenvolvimento do Agronegócio (CADAAM), mas que os custos para montagem e manutenção de um laboratório desse porte é muito alto, o que inviabiliza tal investimento para região neste momento. Portanto, ele garantiu que vai analisar os exames necessários e a possibilidade de laboratórios locais os realizarem.

Guilherme Pessoa, expôs todos os passos que o Estado do Amazonas precisa cumprir para ter a equivalência dos principais produtos junto ao SISBI-POA e a necessidade de as indústrias se adquarem para a adesão ao SISBI. Essa adesão ficará sob a responsabilidade da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado (Adaf), que disponibilizará todos os informes e protocolos necessários para a adesão do Sisbi no Amazonas e a emissão dos Selos de Inspeção Estadual (SIE), com a ajuda do Sebrae que tem interesse em conectar o Amazonas ao resto do Brasil.

Em relação à criação de uma Associação dessas Indústrias de Pescado, o secretário Leocy Cutrim, mencionou a importância de se ter uma entidade que represente esse importante segmento para o Estado e colocou a Sepa à disposição para viabilizar a criação e/ou reativação dessa associação que já existiu.

“O objetivo é estar mais próximo do empresário do setor de pescado que é uma ponta da cadeia importante, auxiliando em suas demandas e a formação dessa associação pode trazer vantagens significativas, visando ajudar a fortalecer o grupo”, disse o secretário.

A reunião teve ainda a participação de representantes da Adaf, do Sebrae e demais empresários de aproximadamente dezoito indústrias de pescado do Estado do Amazonas.

 

 

Fonte – Secom

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta