Sedap articula ações integradas entre órgãos estaduais e federais

Notícias

A comercialização dos produtos da agricultura familiar e a sociobiodiversidade no Pará foram temas da reunião de trabalho realizada na manhã desta sexta-feira (4) na sede da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap). O encontro organizado pela Diretoria da Agricultura Familiar e Desenvolvimento Local (Dafa) teve como objetivo articular ações integradas entre os órgãos estaduais que desenvolvem atividades voltadas para o pequeno agricultor e o produtor extrativista.

Essas ações incluem, também, os órgãos federais como a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), representada na programação. O encontro teve a participação ainda de representantes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio), das Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa), da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) e do Programa Pará Rural.

A diretora da Dafa, Antônia Aleixo, fez um balanço positivo do encontro, pois foram discutidas não apenas questões que trataram dos empecilhos ainda enfrentados pelo setor, sobretudo na agricultura familiar, como também houve apresentações de propostas em prol da melhoria do pequeno agricultor.

Houve, também, um apanhado sobre as atribuições e desempenho da Câmara Técnica de Comercialização, Agroecologia, Produtos Orgânicos e da Biodiversidade (Ctcapos). A câmara é formada por vários órgãos das esferas públicas e da sociedade civil e tem como objetivo promover e incentivar o desenvolvimento da agroecologia e dos sistemas orgânicos de produção e extrativismo sustentável.

Na reunião, a Ctcapos foi apresentada como uma instituição articuladora e não executora, vinculada ao Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRS). Também, foi realizada a apresentação do plano estratégico para o desenvolvimento de cadeias produtivas do Pará que visa impulsionar o agronegócio e gerar emprego e renda para o Estado.

O plano agrega sete cadeias produtivas: cacau, dendê, açaí, grãos, mandioca, pecuária e aquicultura, mostrando a potencialidade de crescimento de cada uma delas no Pará.

O presidente da Ceasa, José Scaff, que assumiu a direção da Central, em agosto de 2020, elogiou a condução e o resultado da reunião. “Esse encontro demonstra a preocupação do setor produtivo com o pequeno agricultor que vive dessa atividade. Conseguimos juntar diversas entidades que compõem a agricultura. Isso é muito importante, pois o Pará tem se destacado nacionalmente. Quem ganha com isso é a sociedade, em especial, o pequeno produtor”.

O superintendente da Conab no Pará, Moacir da Cruz Rocha, disse que a agricultura no estado precisa de uma ação integrada, envolvendo os órgãos estaduais e os federais. Ele recordou que no início de 2020, a Conab repassou à Sedap 50 toneladas de sementes de milho que foram distribuídas para diversos pequenos agricultores, e também, adiantou que para a safra de 2021 a previsão é que a Companhia entregue 100 toneladas do produto para a Sedap.

 

 

Fonte – Agência Pará

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta