Governo do Acre conclui mais uma entrega de equipamentos de agroindústria no Juruá

Notícias

Tecnologia para beneficiamento da farinha será utilizada por mais de cem famílias do Complexo de Florestas Estaduais do Rio Gregório (Cferg), em Tarauacá. Atitude do governo do Estado mostra que é possível conservar os recursos naturais e produzir

Cuidar da floresta e nela viver com dignidade e desenvolvimento econômico é um compromisso assumido por moradores do Complexo de Florestas Estaduais do Rio Gregório (Cferg), que na gestão do governador Gladson Cameli vem se tornando uma realidade viável. O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado Meio Ambiente (Sema), concluiu na manhã desta quinta-feira, 1º, a entrega de equipamentos da segunda agroindústria implementada na região do Juruá.

Com entusiasmo, os membros da Associação Mamoré-Maracanã receberam um conjunto mecanizado para produção de farinha, incluindo um tacho com diâmetro de aproximadamente dois metros, moto-bomba de água limpa com partida manual e cultivador motorizado, também conhecido como microtrator com motor a diesel, secadora de pedal tubular e balança eletrônica digital, entre outros equipamentos.

O investimento de mais de R$ 1 milhão para implementação de cinco agroindústrias no Acre é do Estado, por meio da Sema, dentro da parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por intermédio do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Estado do Acre (PDSA II).

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, representou o governador Gladson Cameli no ato de entrega, que foi realizado na Unidade de Gestão Ambiental Integrada (Ugai) do Acuraua. A primeira entrega de equipamentos se deu em julho deste ano, com a presença do governador na sede da Cooperativa de Produtores Familiares e Economia Solidária da Floresta do Mogno (Coopermogno), em Tarauacá.

As várias comunidades do entorno do Cferg poderão realizar o processo de beneficiamento e comercializar os produtos sem necessidade de atravessador. “Estamos trabalhando dentro do propósito do governo de desenvolver o agronegócio de baixas emissões. Além das agroindústrias para auxiliar a verticalização da produção, estamos investindo na melhoria dos ramais para possibilitar o escoamento dos produtos extrativistas e agroflorestais. Somente em Rodrigues Alves, na Comunidade Nova Cintra, são mais de 30 quilômetros de ramais recuperados, beneficiando mais de 3 mil famílias”, disse Israel Milani.

O vice-presidente da entidade, Antonio Leite, mais conhecido na comunidade como “Antonio do Rubens”, agradeceu a parceria do governo para melhorar a vida da população que vive nas florestas: “Nós estamos começando a andar no caminho certo. Acho que tudo vai dar certo, porque o governo está trabalhando unido, as secretarias trabalhando juntas. Agora estou vendo um trabalho mais sério, que com certeza vai ajudar a gente aqui”.

O chefe da Divisão de Desenvolvimento Florestal da Sema, Quelyson Lima, destacou o empoderamento das comunidades com o investimento na produção sustentável. “Com assistência técnica e aquisição de equipamentos, estamos incentivando a produtividade das áreas consolidadas dentro das unidades de conservação e a manutenção dos recursos naturais”, disse.

O gestor do Cferg, Victor Melo, e a chefe do Departamento Técnico do Juruá, Dijé Praxedes, também estiveram presentes à cerimônia. A próxima entrega de equipamentos para agroindústria será no município de Capixaba, ainda no mês de outubro.

“A gente tem uma esperança muito grande e vontade trabalhar para melhorar a vida das nossas famílias. Antes a gente produzia farinha, banana, abacaxi, tudo para subsistência, sem ter uma visão de comércio. Agora, com esse material que chegou pelo governo, vamos fazer um levantamento da nossa produção, saber o valor do nosso trabalho”, argumentou a presidente da Associação Mamoré-Maracanã, Maria Ivonete Motta.

 

Fonte – Governo do Acre

Foto – Divulgação

 

Deixe uma resposta