Linha Crédito Popular do Governo do Tocantins recebeu mais 500 solicitações de análise de crédito

Notícias

A Agência de Fomento do Estado do Tocantins aprovou na sexta-feira, 09, o primeiro financiamento da Linha de Crédito Popular. Até o momento o financiamento recebeu mais de 500 solicitações de análise de crédito.

Segundo a presidente da Agência de Fomento, o crédito popular tem por objetivo ajudar os profissionais de baixa renda a estabilizar e desenvolver o seu negócio.

“O número de solicitação de análise de crédito que recebemos em 6 dias úteis, nos diz muito sobre a atual realidade do profissional informal. Eles realmente precisam desse crédito, e o governador Mauro Carlesse enxergou isso quando decretou o Fundo de Desenvolvimento Econômico e Sustentável do Estado do Tocantins”, destacou a presidente.

A primeira empreendedora aprovada na análise de crédito, a cozinheira, Liliane Batista, fala que foi bastante afetada em seu negócio informal durante a pandemia, onde teve que fechar por um bom tempo o fornecimento de suas marmitas, prejudicando sua fonte de renda.

“A venda de marmitas é minha fonte de renda e fui bastante prejudicada devido à pandemia provocada pelo novo Coronavírus. Vi nesse financiamento uma oportunidade para dar continuidade ao meu trabalho e comprar os suprimentos que preciso. Eu via todo mundo falando que é muito complicado pegar esse financiamento, que é demorado e pede muita coisa de documento. Até me admirei que em menos de 08 dias já me ligaram e pediram para vir assinar o documento porque foi aprovado o meu crédito”, afirma Liliane.

O acesso ao financiamento na modalidade “Crédito Popular” é disponibilizado para empreendedores de baixa renda, pessoa física de atividade informal (costureiras, cozinheiras, pintores, marceneiros, garçons, ambulantes, artesãos, dentre outros); e para pessoa jurídica enquadrada como Microempreendedor Individual (MEI), que seja residente e domiciliada no Estado do Tocantins.

Conheça a Linha “Crédito Popular”

A nova linha de crédito é um projeto socioeconômico do Fundo de Desenvolvimento Econômico e Sustentável do Estado do Tocantins (FDESTO), que possui um orçamento de R$ 10 milhões, e injeção inicial de R$ 5 milhões em atendimento aos profissionais informais e microempreendedores individuais que foram afetados pela pandemia.

Os beneficiários poderão solicitar de R$ 1 mil a 6 mil reais, com prazos de até 36 meses e carência de 6 meses, conforme análise. Aceitando os restritivos, a linha traz taxas de juros subsidiadas e diferenciadas, onde os adimplentes de pessoa física ou jurídica terão uma taxa de juros de 0,25 % ao mês, e os restritivos uma taxa de 0,33 % ao mês.

Uma das novidades na agilidade e facilidade do processo, é a plataforma digital para análise de crédito, onde o cliente poderá preencher o cadastro e anexa a documentação solicitada.

 

 

Fonte – Governo de Tocantins

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta