Cinco passos para fazer uma gestão financeira qualificada do seu negócio

Notícias

A pandemia do coronavírus exigiu dos donos de pequenos negócios a capacidade para se adaptar com rapidez às mudanças, diante de um cenário de muitas incertezas. Além disso, os empresários tiveram que realizar um controle financeiro mais rígido, principalmente com foco no capital de giro. Mesmo com a retomada das atividades econômicas, o Sebrae recomenda que os empresários não descuidem da gestão financeira e do planejamento dos negócios.

De acordo com o presidente do Sebrae, Carlos Melles, as micro e pequenas empresas (MPE) já começam a apresentar uma melhora no quadro geral, mas a gestão financeira deve continuar como prioridade. “Os momentos de crise e incertezas na economia exigem dos empreendedores um alto nível de controle sobre as finanças dos negócios. Mais do que nunca a gestão financeira deve ser vista como uma obrigação do empresário”, destacou.

Para que o empreendedor aprimore suas finanças em tempos de crise é preciso entender a necessidade de planejamento e organização com a gestão financeira. Entre os erros mais comuns cometidos pelos empresários e que podem ser facilmente evitados estão:

* misturar o patrimônio individual e empresarial;

* falta de planejamento financeiro;

* fazer dívidas sem a previsão de receitas.
Pensando em ajudar os donos de pequenos negócios, a Agência Sebrae de Notícias (ASN) identificou cinco passos de uma gestão financeira qualificada para atravessar a crise:

1. Planeje

Faça um levantamento de todas as despesas previstas nos próximos três meses. Projete também as receitas considerando o que você tem a receber e a queda do faturamento. Isso vai ajudar no controle do que entra e sai no caixa do seu negócio. Para isso, organize em uma planilha separando os valores de acordo com o tipo de despesa (salário, aluguel, insumos, gastos com água, luz, internet, telefone, etc.).

2. Ajuste

Com os recursos financeiros organizados você passa a entender, de forma clara, o que precisa fazer para melhorar as suas finanças e superar as dificuldades. Ter conhecimento da composição do seu faturamento permite que você identifique onde estão as suas possibilidades de conter gastos em um momento de queda do faturamento e defina ações corretivas, priorizando as despesas com maior impacto nos negócios. Corte e suspenda todas as despesas que não são essenciais para o seu negócio. Evite fazer alguma despesa que não seja extremamente necessária para a continuidade da empresa.

3. Renegocie

Despesas com aluguel e fornecedores podem ser negociadas ainda mais em um momento como este. Entre em contato e tente renegociar prazos e taxas, ou até mesmo obter descontos temporários. Se tiver dívidas em uma instituição financeira, procure o gerente para aumentar o prazo de pagamento, adequando o valor pago por mês ao seu faturamento.

4. Busque alternativas de faturamento

O empreendedor também deve tomar providências para aumentar o faturamento, fazendo promoções para “desovar” o estoque. As vendas online já não são mais uma tendência e tornaram-se uma realidade para as empresas. Por isso, diversifique seus canais de vendas na internet, utilizando as redes sociais e comercializando seus produtos em marketplaces.

5. Atente-se ao fluxo de caixa

O fluxo de caixa é uma ferramenta básica que permite apurar e projetar o saldo disponível para que exista sempre capital de giro, para aplicação ou eventuais gastos. Realize a gestão do fluxo de caixa da empresa, considerando as receitas e despesas previstas para não correr o risco de não ter dinheiro para pagar seus compromissos.

7ª Semana Nacional da Educação Financeira

O Sebrae participa da 7ª Semana Nacional da Educação Financeira, entre os dias 23 e 29 de novembro. O evento é promovido Fórum Brasileiro de Educação Financeira (FBEF), que é formado por órgãos e entidades públicas parceiros. Serão cinco painéis ao longo da semana sobre os assuntos mais procurados pelos empreendedores, tais como, crédito, cooperativismo, inovação e tendências. Para ter acesso ao evento e conhecer mais sobre a iniciativa, clique aqui.

 

 

Fonte – Sebrae

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta