Papel do empreendedorismo na retomada econômica é tema da Semana Global do Empreendedorismo 2020

Notícias

Entre os dias 16 e 22 de novembro, acontece a maior iniciativa dedicada ao empreendedorismo no Brasil. A Semana Global de Empreendedorismo (SGE), que promete mobilizar todo o país, é organizada pelo Sebrae e por parceiros que compõem o Conselho no país e são referências do ecossistema empreendedor brasileiro (Aliança Empreendedora, Anjos do Brasil, Anprotec, Artemisia, Brasil Júnior, Conaje, Endeavor, Junior Achievement e a Rede Mulher Empreendedora – RME). Com o tema “Retomada da Economia e o Papel do Empreendedorismo”, a 13ª edição da SGE será realizada em um formato inédito, de forma totalmente online, por causa da pandemia. Para participar gratuitamente, basta identificar a programação dos eventos no endereço: https://www.empreendedorismo.org.br. Aqueles que tiverem interesse em divulgar seu evento ou iniciativa de fomento ao empreendedorismo no âmbito da SGE também poderão fazer no mesmo endereço.

Nos últimos três anos, a SGE no Brasil bateu recordes de resultados, o que faz da Semana brasileira a maior do mundo, com sete premiações internacionais. Mais de 2,5 milhões de pessoas já foram mobilizadas no país em cerca de 20 mil atividades. Com uma programação ampla, o evento tem o objetivo de fortalecer e disseminar a cultura empreendedora, conectando, capacitando e inspirando os brasileiros a empreender.

Diante da crise causada pela pandemia que impactou os pequenos negócios, a Semana Global de Empreendedorismo 2020 traz a discussão de temas relacionados ao momento de retomada das atividades, como os desafios da gestão financeira e recuperação de dívidas; oportunidades de negócios nos segmentos mais afetados pela pandemia; diferenciais competitivos e novos modelos de negócios; transformação digital dos pequenos negócios, dentre outros.

O primeiro momento alto do evento já será na abertura, dia 16, às 10h, com a participação do presidente da Global Entrepreneurship Network (GEN), Jonathan Ortmans, que vai tratar da temática “Pandemia e recuperação da economia”. No mesmo dia também estão previstos painéis para discutir as políticas públicas, marcos regulatórios e ambiente de negócios no pós-crise; a nova economia e oportunidades; lições internacionais de empreendedorismo com foco no cliente e a transformação digital e o poder das redes. Entre as presenças já confirmadas estão o ex-aluno da Escola do Sebrae e atual diretor da Startup Genome, Arnobio Morelix, que foi vencedor, no ano passado, do prêmio considerado o “Oscar” do empreendedorismo no Global Entrepreneurship Congress (GEC); o palestrante americano, autoridade internacional em experiência do cliente, Don Peppers e a executiva de TI, sócia fundadora do Movimento Black Money, Nina Silva. A programação também conterá com palestra da Saras Sarasvathy, criadora do método do Effectuation.

Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, a vocação empreendedora do brasileiro é indiscutível e em momentos de crise, fica ainda mais evidente. “Mesmo em um cenário de incertezas, o número de novos Microempreendedores Individuais (MEI) formalizados em 2020 superou em quase 43 mil registros em relação ao resultado do mesmo período, referente aos cinco primeiros meses da pandemia. E aproximadamente 100 mil novos negócios foram registrados como microempresas e empresas de pequeno porte”, declarou.

Segundo Melles, há sinais animadores de recuperação e de retomada dos pequenos negócios, a partir dos levantamentos feitos pelo Sebrae, em parceria com a FGV, para mensurar o impacto da pandemia. “Nossa última pesquisa, divulgada recentemente já aponta que 83% das micro e pequenas empresas estão em operação, e indica uma melhora geral no quadro das empresas, com menos quedas de faturamento e consequentemente, menos endividamento”, analisa.

O Brasil é o quarto país mais empreendedor do mundo e deve registrar em 2020, o maior nível de empreendedorismo dos últimos 20 anos, com um quarto da população adulta envolvida em seu próprio negócio. A estimativa é feita pelo Sebrae, com base na análise histórica da Pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), considerada o principal estudo sobre empreendedorismo no mundo.

Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino

A programação da SGE também será marcada pelas comemorações do Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, no dia 19 de novembro. O Sebrae preparou um dia inteiro com palestras e rodadas de conversas virtuais para discutir os principais desafios da mulher empreendedora, a partir da vivência de projetos como o Sebrae DELAS, iniciativa piloto, realizada nos últimos dois anos em 12 estados do Brasil para apoiar ao empreendedorismo feminino.

As atividades previstas vão tratar de liderança, inovação, participação em redes, equilíbrio entre o aspecto pessoal e profissional, crenças limitantes, maternidade, entre outros. A coordenadora nacional de Empreendedorismo Feminino do Sebrae, Renata Malheiros, destaca a importância do momento para um debate amplo na sociedade, envolvendo também os homens, sobre o papel da mulher no mundo dos negócios. “A pandemia colocou um holofote sobre as questões que envolvem o universo feminino que já conhecemos. Pesquisas apontam que as mulheres empreendedoras se dedicam 17% menos aos negócios do que os homens e por outro lado, passam o dobro de tempo envolvida com atividades domésticas. Esses são dados que demonstram a necessidade da reflexão do papel da mulher no mundo empresarial”, explicou.

 

 

Fonte – Sebrae

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta