Vídeo aborda a importância da saúde das plantas

Notícias

A saúde das plantas tem impacto na produção de alimentos, no meio ambiente e consequentemente na vida das pessoas. Pensando nisso, a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou 2020 como o Ano Internacional da Fitossanidade (International Year of Plant Health). Para marcar este ano, a Embrapa Amazônia Oriental produziu vídeo sobre o que é a fitossanidade e qual a importância dela para a sociedade.

Outras informações 

Neste vídeo, a pesquisadora Ruth Linda Benchimol, da Embrapa Amazônia Oriental, explica que a fitossanidade é a proteção das plantas ao ataque de vírus, pragas, fungos, bactérias e qualquer agente que comprometa a saúde e o desenvolvimento vegetal, seja para a produção de alimentos, energia e outros insumos. E nesse contexto a pesquisa gera conhecimentos e tecnologias para garantir a saúde das plantas no campo focando no bom desempenho da produção com sustentabilidade ao meio ambiente e com segurança para o agricultor.

Os trabalhos na área da fitossanidade, segundo a especialista, envolvem grãos, como soja e feijão-caupi; fruteiras, como cupuaçu, açaí, bacuri; além de espécies florestais, como tachi, samaúma, entre outras.

Fruteiras mais saudáveis

Em 2018 o estado do Pará produziu 27 mil toneladas de cupuaçu em 8.545 hectares de área plantada (SEDAP). Porém a cultura é oriunda em sua maioria do extrativismo.

Um exemplo do trabalho, realizado pela Embrapa na região amazônica, é com o cupuaçuzeiro, uma importante fruteira regional. A principal inimiga dessa planta é a vassoura-de-bruxa, uma doença fúngica que ataca os ramos, as inflorescências e os frutos de modo que, nos plantios severamente atacados a perda de frutos pode chegar a 100%.

A pesquisa já desenvolveu técnicas para controlar essa doença, como a poda fitossanitária das partes da planta atacadas pelo fungo; e ainda a técnica de substituição de copa do cupuaçuzeiro. Além disso, os trabalhos com melhoramento genético dessa fruteira já resultaram em dez cultivares (materiais genéticos superiores) desenvolvidas pela Embrapa nos estados do Amazonas e Pará.

 

 

Fonte – Embrapa Amazônia Oriental

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta