Cooperativas agro discutem sobre Vendas Online e Compras Governamentais

Notícias

A pandemia do novo Covid-19 acelerou um processo que o mercado já estava fomentando: a necessidade de adaptação a vendas online. O assunto foi debatido em Encontro promovido pela COODERSUS em Mãe do Rio, nesta terça (15). Participaram as cooperativas COOPASMIG, COOPRIMA, CASP, COAPEMI, D’IRITUIA, COOPABEN, COOPERURAIM, COOPAGRO e CART.

O Encontro é um dos desdobramentos da chamada pública ATER Mais Gestão, executada pela COODERSUS. Após diagnóstico feito dos empreendimentos, identificou-se as fragilidades em nível de gestão, ações individuais e algumas atividades coletivas. A partir de então, foi desenvolvido um plano de ações.

Uma das fragilidades é a questão de acesso a novos mercados, em especial com a utilização do marketing digital. Na programação, a jornalista e assessora de comunicação do Sistema OCB/PA, Ísis Margalho ministrou palestra sobre o tema, abordando sobre o novo momento que a pandemia trouxe e as práticas a serem adotadas para se utilizar as plataformas digitais como canal de comercialização.

“É uma experiência nova. Sabíamos da necessidade de entrar nesse mercado digital, mas não sabíamos como. Nossa cooperativa ainda não tem desenvolvido essa comercialização online, mas agora é necessário. Porque isso vai evitar que tenhamos prejuízo com produção parada”, comentou a cooperada da Coopagro, Antônia Gomes.

Outra demanda identificada foi a necessidade de ampliar o conhecimento sobre compras governamentais. O consultor da NÓS Soluções Sustentáveis, Andreos Leite, abordou sobre as ações do Sistema OCB/PA no sentido de promover posicionamento junto ao Governo Federal, entidades e órgãos públicos. Um dos resultados alcançados foi o aumento da assertividade das chamadas públicas com base no que realmente é produzido pelas cooperativas no Estado.

Outro momento da programação foi a exposição e venda dos produtos das cooperativas e associações atendidas pela COODERSUS. O cantinho da agricultura familiar, entre outros produtos, apresentou a farinha e o mel da COOPASMIG, o óleo de coco, licores e cremes da COOMAC Curuçá. O objetivo foi mostrar a diversidade produtiva das cooperativas e promover também a intercooperação.

ATER Mais Gestão

Em 2018, a COODERSUS ganhou a chamada pública ATER Mais Gestão, voltada para a gestão dos empreendimentos agroalimentares. Estão sendo atendidos 20 empreendimentos coletivos, entre cooperativas e associações, em seis eixos operacionais: governança, gestão financeira, comercial, sócio ambiental, de pessoas e de processos produtivos. São executados diagnósticos, projetos de gestão, levantamentos produtivos e metas para trabalhar com os grupos.

Como resultado das ações, alguns empreendimentos conseguiram se adequar e obter selos sanitários para a venda dos produtos, como o Selo da Agricultura Familiar (SENAF). Através deste, os produtos puderam ser divulgados na Vitrine da Agricultura Familiar, no portal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Empresas de todas as partes do país podem entrar em contato e comprar.

“A COODERSUS foi fundamental para o crescimento da nossa cooperativa. Não conseguíamos nem mesmo participar de processos licitatórios dentro do nosso próprio município, por conta da falta de certificação. Empreendimentos de outros municípios levavam os certames. Depois do acompanhamento da cooperativa, conseguimos o selo das nossas casas de farinha, de polpa e, assim, acessar mercados até fora do Estado”, enfatizou a diretora financeira da COAPEMI, Ilma Ferreira.

Em último levantamento feito pela COODERSUS, 1.531 famílias já foram beneficiadas com as ações realizadas pela ATER Mais Gestão. São 15 municípios do nordeste paraense e da região do Marajó.

“Temos empreendimentos que estão realizando comercialização do maracujá para o Tocantins por meio do selo que conseguimos. Em outro evento que executamos em fevereiro com potenciais compradores, trouxemos a BERACA e conseguimos fechar contrato para a COAPEMI realizar a comercialização do óleo do tucumã”, comentou o presidente da COODERSUS, José Guataçara.

COODERSUS

A Cooperativa de trabalho em Apoio ao Desenvolvimento Rural Sustentável (COODERSUS) atua há 22 anos no Estado. Presta serviços de assistência técnica rural, legalização ambiental, legalização fundiária, licenciamento ambiental, georreferenciamento, ministração de cursos e palestras. No total são 38 cooperados.

“Parabenizamos a COODERSUS pelo trabalho que vem desempenhando no desenvolvimento das cooperativas agro e contamos com a cooperativa para continuar nos auxiliando no fomento ao agro paraense . É o cooperativismo no Pará alçando voos ainda maiores, mesmo com cenários aparentemente desfavoráveis.”, afirmou o presidente do Sistema OCB/PA, Ernandes Raiol.

 

 

Fonte – OCB/Pará

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta