Sepror e Ufam realizam curso de capacitação com o tema “Sanidade de Peixes em Cativeiro”

Notícias

A Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), realizou Curso de Sanidade de Peixes, para atualização e capacitação de novos servidores da área de reprodução de peixes em cativeiro em todo o Amazonas. O curso aconteceu nos dias 18 e 19 de dezembro, no Centro de Treinamento Tecnológico e Produção em Aquicultura (CTTPA) de Balbina, no município de Presidente Figueiredo (distante 124 quilômetros de Manaus), sob a coordenação da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa).

Para Leocy Cutrim, secretário da Sepa, o combate e controle dos parasitas se fazem necessários na piscicultura. “Trata-se de um procedimento importante, porque os parasitas agem silenciosamente e podem vir a causar também uma perda econômica silenciosa aos produtores amazonenses, daí a preocupação da Sepa com a permanente sanidade nas áreas de reprodução dos peixes”, destacou Cutrim.

Um total de 16 profissionais entre engenheiros de pesca, médicos veterinários, biólogos e extensionistas, técnicos e estudantes de diversas localidades do estado participaram do curso ministrado em duas etapas por Ana Lúcia Gomes, professora especialista em parasitologia de peixes da Ufam.

Durante a aula teórica foram abordados temas como: identificação e prevenção de parasitas nos peixes, as principais enfermidades que ocorrem nos peixes, enfatizando as doenças causadas por acantocéfalos, o ciclo de vida dos parasitas, fator que ajuda a compreender a forma de controle, a importância da boa qualidade de água na piscicultura, e recomendações práticas para o controle das enfermidades.

No sábado aconteceu a aula prática com a utilização de amostras de peixes que foram dissecados no laboratório de sanidade do CTTPA de Balbina, que dispõe de lupa equipada com câmera, para identificação dos parasitas apontados durante a aula do dia anterior. O gerente do Centro, engenheiro de pesca José Mário Barracho de França acompanhou todo o processo.

 

Fonte – Secom

Foto – Divulgação

 

Deixe uma resposta