UP Digital: jornada do Sebrae para acelerar vendas online é sucesso entre empreendedores

Notícias

Com o propósito de promover a transformação digital dos micro e pequenos negócios, o Sebrae lançou em maio deste ano o UP Digital. O programa, com jornada de 10 dias, ensina de maneira ágil e objetiva o uso de ferramentas digitais que podem potencializar as vendas das empresas. A imersão conta ainda com pelo menos três encontros online com consultores especializados e a interação em grupos de empresários que reúnem o mesmo objetivo.

A iniciativa faz parte de uma série de ações que o Sebrae tem realizado para conter os efeitos da pandemia do coronavírus entre as micro e pequenas empresas do país. Com oito meses de existência, o UP Digital apresenta números animadores. nesse período, 1.845 empresas já foram atendidas. Completando 240 dias de operação, o programa tem uma média de 8 novos empreendedores sendo capacitados por dia, que conseguem tornar seus negócios mais lucrativos usando os recursos digitais.

Minas Gerais, São Paulo e Paraná são os estados que mais formaram grupos de empreendedores participantes do UP Digital. Erika de Araújo Tasaki, gestora da Tokyo acessórios, localizada em Belo Horizonte (MG), é uma das empresárias que decidiram transformar a história do seu negócio com uso de recursos online. A empresa, com 43 anos de mercado, é uma empresa familiar, administrada por mãe e filha. Até o início do ano, as vendas eram concentradas na loja física, de maneira tradicional, com ações voltadas a atração do cliente presencial.

A pandemia chegou e , com a crise sanitária, a loja teve de fechar por pelo menos três meses. “Foi muito difícil, eu já estava angustiada por passar tanto tempo sem vender nada. Foi aí que comecei a buscar uma saída. Conheci o UP Digital durante uma conversa com um amigo. Posso dizer que foi um divisor de águas para o meu negócio. Eu passei a enxergar o universo digital com um olhar renovado, vi que é um ambiente que merece toda atenção”, conta Erika. A empresária fez o UP Digital no meio do ano, desde então já atualizou as estratégias para as redes sociais, planejou e executou a criação da sua loja e-commerce e retomou as vendas, agora físicas e online.

“O UP Digital me apresentou todo o potencial do digital para o meu negócio. Eu já tinha uma página no Instagram, mas não havia constância nas publicações. Eu não via a rede social como uma ferramenta para incentivar o consumo. Abri meus olhos para as novas possibilidades e já estou colhendo os frutos dessa descoberta. Me dediquei muito para a criação do e-commerce, agora fico o dia na loja física, mas sempre de olho, atualizando e planejando ações para o digital”, afirma a empresária.

Os resultados obtidos por Érika são, segundo ela, apenas o começo. “Eu costumo dizer que o UP Digital foi o meu sopro de esperança, estava muito agoniada, um negócio de anos, tradicional na cidade, sem vender nada durante 90 dias. Mas foi necessário para me reinventar. Hoje vejo que é só o começo, o online traz muitas possibilidades de vendas. Depois do curso fiquei motivada, já fiz consultoria financeira com o Sebrae e pretendo participar de mais programas voltados para essa temática da transformação digital”, acrescenta.

O gerente de inovação do Sebrae, Paulo Renato, acredita que o sucesso em adesões ao UP Digital se dá pela qualidade do material criado pelo Sebrae e pela crise sanitária que acelerou o processo de transformação digital nas empresas. “O Sebrae foi ligeiro ao desenvolver um conteúdo de fácil absorção, com orientações práticas somada à consultoria individual e coletiva. É uma jornada ágil e acessível para as empresas que ainda não estão atuando na internet. Dessa forma, a aprendizagem é eficiente; os empresários já saem do UP Digital aplicando o que aprenderam. Quem participa já saí vendendo pela internet, já temos vários casos no brasil de empresas que começaram a vender online durante a jornada do up”, analisa.

 

 

Fonte – Sebrae

Foto – Divulgação

 

Deixe uma resposta