Governador conhece linha de produção da Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu

Notícias

O governador Helder Barbalho, durante a agenda de trabalho em Tomé-Açu, no Nordeste do Pará, neste sábado (23), conheceu a linha de produção da Camta (Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu), acompanhado pelo presidente Alberto Oppata.

Criada em 1929 por imigrantes japoneses, a Camta verticaliza a produção agroflorestal na região de Integração Rio Capim, atuando principalmente no mercado de polpas de frutas. Para o governador, o trabalho da Cooperativa é de suma importância para a indústria da região, “pois é um exemplo de produção com integração, sustentabilidade e mobilização de cooperativas”, que deve “ser seguido”.

Durante a visita, Alberto Oppata falou sobre a formação da colônia japonesa em Tomé-Açu – a terceira maior do Brasil, ficando atrás apenas de São Paulo e do Paraná -, e a trajetória da Cooperativa, que hoje distribui sua produção para grandes centros comerciais do Brasil.

Escoamento – Segundo o presidente Alberto Opatta, em 2020 a Cooperativa negociou 3.243.162 toneladas de polpas de frutas, além de cacau e pimenta-do-reino, chamados de produtos secos, tipo exportação. Todos os produtos são escoados por via terrestre, o que aumenta a necessidade de uma boa infraestrutura viária.

As exportações vão diretamente para o Porto de Barcarena, em Vila do Conde, enquanto para o mercado interno o escoamento é feito pela PA-256. “E com a volta dos incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado passamos, desde o ano passado, a competir em pé de igualdade com outras cooperativas e indústrias do segmento”, informou o presidente da Camta.

Segundo dados da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Pará (Faepa), o agronegócio é responsável, em média, por 21% do PIB (Produto Interno Bruto) dos municípios paraenses, representando uma forte base econômica e significativa fonte de geração de postos de trabalho para a população.

 

 

Fonte – Agência Pará

Foto – Divulgação

 

Deixe uma resposta