Pioneira do transporte alternativo no Tocantins, Cooperativa opera 43 rotas no Estado

Notícias

O transporte alternativo, hoje, é responsável por muitos empregos diretos e indiretos que são possíveis graças à atuação pioneira da Cooperativa Bandeirante dos Transportadores Autônomos de Passageiros do Estado do Tocantins, Cooperban. Embora haja uma série de influências que levaram à regularização da atividade em 1998, cooperados chegaram a acampar em frente ao Palácio Araguaia e ocupar o Plenário a fim de pressionar o governo para que pudessem exercer legalmente a profissão.

Conforme o presidente da Cooperban, Rivadal Feitosa, a cooperativa foi constituída em 1996 por um grupo de motoristas autônomos de Araguaína, mas que por atuarem sem autorização do poder público tinham seus veículos constantemente apreendidos. “Eles acamparam na frente do Palácio Araguaia, até o governador em exercício, Raimundo Pires, criar a Lei do Transporte Alternativo”, conta o presidente.

Foi pela pressão dos cooperados da Cooperban, presidida a época por Gilmar Gomes de Carvalho, que a proposta de emenda que defendia a regulamentação do transporte alternativo intermunicipal foi aprovada. Uma das justificativas a favor da decisão era a geração de emprego e renda. Hoje a cooperativa conta com 43 cooperados e 56 veículos que circulam por todo o Tocantins, além de possuir aplicativo próprio, disponível no Play Store, para informar rotas, valores e contatos aos clientes.

Para a superintendente do Sistema OCB/TO, Maria José Oliveira, a Cooperban possui uma característica importante no cooperativismo, a inovação: “Criar algo, se mobilizar e sair da zona de conforto exigem coragem e persistência. E o aplicativo é uma estratégia interessante, principalmente neste momento de pandemia. Nossa função como Sistema é apoiar todas as cooperativas e comemorarmos todas as conquistas junto com elas também”, finaliza.

Apesar das dificuldades do setor de transporte durante a pandemia, o presidente Rivadal se mantém otimista em relação à retomada. “2020 foi um ano muito atípico, o transporte foi um dos mais impactados. Em 2021 esperamos a volta por cima, mesmo que seja mais pelo final do ano”, afirma.

Cooperativas no transporte

De acordo com o Anuário do Cooperativismo Brasileiro, são 1.093 cooperativas do ramo de Transporte distribuídas pelo país, com quase 100 mil cooperados que encontram no cooperativismo sua fonte de renda e um leque de oportunidades. No Tocantins estão registradas quatro cooperativas nesse ramo, são elas: a Cooperban, a Cootins, a Cootrans e a Coopermoto.

 

 

Fonte – Ascom Sescoop/TO

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta