SESCOOP/PA vai investir R$ 3 milhões no desenvolvimento de cooperativas

Notícias

A Formação Profissional continua sendo a principal área de investimento do SESCOOP/PA nas cooperativas paraenses, cerca de 66% do total. O foco serão ações que promovam efeitos diretos no desenvolvimento do negócio e da gestão do segmento, assim como em medidas de enfrentamento aos efeitos socioeconômicos do Covid-19.

Na área de Formação Profissional, as ações precisarão seguir a tendência do formato virtual ou semipresencial, enquanto vigorarem as medidas sanitárias restritivas. Os destaques são a conclusão do Mestrado Profissional de Gestão de Empreendimentos Agroalimentares, o MBA em Gestão de Cooperativas na Região Oeste e a turma a ser inaugurada em Paragominas, além dos cursos de pós-graduação voltado para o ramo saúde.

Também serão retomados os módulos doutrinários com os cursos de primeiras lições em cooperativismo, conselho de administração, conselho fiscal e governança cooperativa. Poderão ser turmas fechadas e exclusivas para cooperativas, conforme demanda, ou turmas abertas. Já na próxima semana será divulgado cronograma dos cursos abertos para que todos possam se inscrever.

“Seguiremos apoiando também as demandas de capacitações específicas levantadas pelas próprias cooperativas para o desenvolvimento de suas atividades nas respectivas áreas de atuação. Por isso, é importante que agendem com antecipação a grade de qualificações necessárias, a fim de que tenha disponibilidade para atendimento”, reiterou o gerente de desenvolvimento de cooperativas do Sistema OCB/PA, Diego Andrade.

Os seminários, encontros e oficinas segmentados por ramo estão programados para ocorrer a partir de maio no formato online ou semipresencial, de acordo com as possibilidades legais e sanitárias. A segunda edição do Encontro Paraense de Pesquisadores do Cooperativismo Paraense (EPPC) também ocorrerá no segundo semestre.

“Ainda temos outras ações estratégicas para fazer na área, como a aplicação do Programa de Aprimoramento da Gestão Cooperativista (GESCOOP) e a continuidade nas capacitações para utilização do aplicativo ComprasCoopPA. Outra conquista importante será o MBA para a região nordeste do Estado, a ser realizado em Paragominas”, explicou o superintendente do Sistema OCB/PA, Júnior Serra.

Em relação à área de fomento a mercado, serão realizadas uma série de ações implementadas em especial no ramo agropecuário com o diagnóstico de inteligência de mercado institucional, que está executando levantamento de demanda de parceiros comerciais e da oferta das cooperativas.

O principal evento será a segunda edição da Feira de Negócios do Cooperativismo (FENCOOP), que estava prevista para ocorrer no ano passado e posteriormente foi adiada para abril deste ano, mas precisou ser reagendada pelo cenário epidemiológico do Estado.

A nova previsão é que ocorra no mês de novembro.

Já na área de monitoramento, uma das principais ações será o acompanhamento de cooperativas mapeadas por meio de programa nacional que avalia o desempenho financeiro e econômico: participarão duas singulares do agro, duas do ramo saúde e duas do ramo crédito. A meta é beneficiar 14 mil pessoas. Já em relação ao Programa de Acompanhamento da Gestão Cooperativista (PAGC), o objetivo anual é aplica-lo em 40 cooperativas, beneficiando mais de 1500 pessoas.

Já na área de Promoção Social, a intenção é dar continuidade às ações iniciadas em 2020, auxiliando cooperativas e comunidades vulneráveis com arrecadação de alimentos e materiais de higiene. Será feita a entrega dos banheiros secos ecológicos para as comunidades do Palheta e de Santo Ezequiel Moreno, no Marajó. Outra ação estratégica é o Laboratório de Informática do Cooperativismo, que já iniciou a capacitação no curso de Informática Básica.

RAMOS

Cada ramo também possui uma estruturação bem definida. No agro, o destaque será a Diagnose de Inteligência de Mercado Institucional; No ramo saúde será a qualificação de empregados e cooperados para aprimoramento das suas atividades; No Crédito será a formação para ampliação de mercado e segurança do negócio, com cursos sobre prevenção a fraudes e gestão de carteira de crédito.

No Transporte complementar, será a continuidade da representação política para garantir a regulamentação na região metropolitana e, no alternativo, ampliar a certificação dos condutores de transporte de passageiros em toda a região de integração; No ramo Trabalho, as ações serão estruturadas de acordo com as câmaras técnicas de cada atividade, com encontros para cooperativas de educação, formação em línguas estrangeiras para cooperativas de turismo e lazer em parceria com a UFRA e o Projeto de Organização Social das cooperativas de reciclagem.

“Estamos cientes das dificuldades que enfrentaremos em 2021, ainda como efeito da pandemia, mas as cooperativas sempre têm se posicionado com solidez em momentos de crise, destacando-se por meio de esforços coletivos por um bem comum. Seguiremos dando todo o apoio necessário, inclusive junto aos poderes executivo e legislativo, buscando sempre as melhores condições para um ambiente de desenvolvimento do setor”, reiterou o presidente do Sistema OCB/PA, Ernandes Raiol.

 

Fonte – OCB/PA

Foto – Divulgação

 

Deixe uma resposta