Prefeito de Belém inaugura obra e destina recursos para tecnologias sociais

Notícias

A inauguração da área de processamento de alimentos do Laboratório de Agroindústria da Embrapa Amazônia Oriental, nessa segunda-feira (5), trouxe à sede da instituição, em Belém, o prefeito Edmilson Rodrigues, os secretários municipais de Economia, Educação e de Meio Ambiente, além outros gestores públicos. Na cerimônia, realizada para um público restrito, foi assinado o acordo de cooperação técnica entre a Embrapa e a Prefeitura, que destina recursos públicos para a promoção da inovação social e a inclusão socioprodutiva de agricultores familiares e comunidades ribeirinhas em Belém.

”Quem quer empreender na Amazônia, seja um empreendimento popular ou de grande porte, tem na Embrapa essa possibilidade. Esse laboratório cria as condições técnicas mais favoráveis para potencializar ainda mais trabalho dessa instituição”, afirmou o prefeito Edmilson Rodrigues.

O Laboratório “Alfonso Winiewski” conta agora com três plantas para processamento de leite e derivados, de pescado e derivados e de produtos de origem vegetal. E também com uma área de manipulação de alimentos. A reforma e a aquisição dos equipamentos da nova área foram realizadas com recursos de duas emendas parlamentares, no valor de R$ 500 mil, quando o gestor público era deputado federal.

“O trabalho desse laboratório é importante para transformar a nossa biodiversidade, ou seja, agregar valor ao nosso potencial e com isso gerar renda, principalmente para as comunidades nativas da Amazônia, no caso da região de Belém. A partir do momento que você trabalha com açaí e com outros produtos da nossa biodiversidade, você agrega valor e isso possibilita gerar renda, transformar em produtos que possam ser comercializados”, ressalta o chefe-geral Adriano Venturieri.

A pesquisadora Laura Abreu, que integra a equipe do Laboratório de Agroindústria afirma que a área de processamento de alimentos vai atender às questões de adequação de produtos já existentes, desenvolvimento de novos produtos e processos, principalmente focados nas matérias-primas regionais. “E vamos atender a demandas externas como de pequenos produtores, agricultores familiares e indústrias de pequeno, médio e grande porte”, acrescenta Laura Abreu.

Tecnologias sociais

Venturieri destaca que as parcerias são fundamentais para que as tecnologias desenvolvidas pela instituição cheguem às comunidades de Belém. “É impossível trabalhar de forma isolada e a parceria com a Prefeitura é fundamental no processo de desenvolvimento socioprodutivo das comunidades ribeirinhas e agricultores familiares do município”, acrescenta.

O programa de “Ilhas de saberes: socialização e uso de tecnologias sociais para promoção de renda e soberania alimentar no município de Belém”, assinado pelo prefeito Edmilson Rodrigues e pelo chefe-geral Adriano Venturieri, contará com o aporte de recursos da prefeitura na ordem de R$ 790 mil para a realização de ações de apoio à organização social e capacitações de comunidades e grupos nas áreas de manejo de açaizais, alimentos biofortificados, boas práticas de processamento de alimentos, cultivo de hortaliças, plantas medicinais, compostagem orgânica, fossas sépticas e outras tecnologias sustentáveis de produção.

Edmilson Rodrigues ressalta que o foco da parceria é gerar renda e dar autonomia às famílias para que não fiquem eternamente dependentes da renda básica. “Então é importante formar as comunidades para produzirem e comercializarem produtos da biodiversidade. Esse esforço é importante para incentivar a produção coletiva, as associações, cooperativas e melhorar a vida das famílias”, finaliza.

 

Fonte – Embrapa Amazônia Oriental

Foto – Divulgação

 

Deixe uma resposta