Decisões do Confaz prorrogam benefícios que reduzem carga tributária e dão competitividade ao setor agropecuário

Notícias

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) avaliou que o setor agropecuário terá mais competitividade com a prorrogação de diversos convênios que reduzem ou isentam o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para insumos e produtos rurais.

As decisões atendem a vários pedidos da CNA e estão no Convênio ICMS 178/2021, publicado na sexta (8) no Diário Oficial da União. Desta forma, as medidas, que valeriam até o fim deste ano, tiveram prazo estendido até 30 de abril de 2024.

A prorrogação dos convênios foi aprovada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que reúne os secretários de Fazenda dos 26 estados e do Distrito Federal.
Entre as prorrogações que beneficiam o setor, uma delas é o Convênio ICMS 52/1991, que reduz a base de cálculo do imposto nas operações com implementos agrícolas. Outro pedido atendido foi o Convênio ICMS 54/2021, que isenta as vendas de equipamentos de irrigação.

“A CNA atuou junto ao conselho, solicitando a prorrogação deste convênio para que o setor agropecuário brasileiro continue a se beneficiar destes importantes instrumentos que reduzem a carga tributária do setor, garantindo a competitividade frente aos concorrentes internacionais”, destacou o coordenador do Núcleo Econômico da CNA, Renato Conchon.

 

Fonte – CNA

Foto – Divulgação

Deixe uma resposta