Presidente Itinerante percorreu mais de 13 mil km no Estado

Notícias

Alcançando direta e indiretamente cerca de 25 mil paraenses envolvidos no cooperativismo, o Projeto Presidente Itinerante passou por mais de 40 municípios com 122 visitas em 1.008 horas de trabalho, de maio a dezembro de 2021. No total, foram levantadas 367 demandas de cooperativas, entre as quais 145 já foram concluídas, 78 estão em andamento e 102 estão previstas para execução no planejamento de 2022.

O principal objetivo do Presidente Itinerante foi promover a reaproximação do Sistema OCB/PA com as cooperativas após a pandemia da covid-19, com visitas técnicas para traçar um plano de trabalho com base nos maiores gargalos ao desenvolvimento do setor. Além do presidente do Sistema OCB/PA Ernandes Raiol e do superintendente Júnior Serra, a equipe técnica da entidade também participou das visitas. Ao chegar em Belém, toda a equipe se reunia para alinhar as próximas ações.

“Pudemos conhecer de perto a realidade das cooperativas e como estão se posicionando no mercado após a pandemia. O resultado foi muito positivo, porque, com isso, a atuação do Sistema OCB/PA se tornou mais assertiva, com um desembolso de recursos de modo mais racionalizado. Foram ações efetivas com base no que as próprias cooperativas nos solicitaram”, reiterou Júnior Serra.

Por região do Estado, o projeto levantou 125 demandas no Nordeste, 104 demandas no Sul e Sudeste, 99 na região Oeste e 48 na Transamazônica. As principais necessidades das cooperativas estavam vinculadas às áreas: Capacitação, Comunicação, Contábil, Crédito, Encontros, Feiras, Intercâmbios, Jurídico, Mercado, Monitoramento, Políticas, Seminário, Técnicas.

Em relação às demandas políticas, um dos resultados foi a qualificação do debate sobre as cooperativas minerais em nível nacional. Após a visita à região do Tapajós, identificou-se uma grande necessidade de reposicionamento do Sistema OCB/PA na representação da pequena mineração, que busca, diferente do que se propaga, a legalização dos garimpos. Como desdobramento, foi feita a assinatura de Acordo de Cooperação Técnica com a ANORO.

Já nas cooperativas de reciclagem, a estratégia foi estreitar a aproximação com a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (SEASTER). Em reunião com o secretário adjunto Miriquinho Batista, definiu-se que o Sistema OCB/PA seria o responsável por levantar as demandas das cooperativas, em especial na área infraestrutural. Nas visitas do Presidente Itinerante, foi feita essa coleta de dados que já foram repassadas para a SEASTER que, em janeiro, dará o retorno sobre as informações.

Sobre o acesso ao crédito, a linha Crédito do Produtor da SEDEME foi oferecida para as cooperativas que necessitavam de maiores volumes de financiamento, principalmente para a instalação, ampliação e melhoramento do parque fabril. Duas cooperativas já tiveram os valores liberados: A CART, de Tailândia, recebeu R$ 498.016,00 e a COOASAFRA, de Floresta do Araguaia, recebeu R$ 636.862,50.

“Agradecemos a parceria do Governo do Estado que tem deixado suas secretarias à disposição para nos auxiliar no desenvolvimento do cooperativismo. O Conselho Estadual do setor foi uma das grandes conquistas de 2021 e temos a certeza de que essa parceria irá continuar no próximo ano”, afirmou o presidente Ernandes Raiol.

Em relação ao ramo educacional, que foi um dos mais afetados pela pandemia, o Sistema OCB/PA irá executar um projeto de comunicação e marketing para reposicionamento das cooperativas no mercado. A ação será efetivada no próximo ano, estruturada com vistas ao período de matrícula escolar. Para o ramo transporte, uma das conquistas foi a retomada do Sistema OCB/PA do cadastramento das frotas de veículos na ANTT.

Na área da comunicação, foi feita revitalização de marcas das cooperativas. Em relação às demandas contábeis, a Incubadora do Cooperativismo (INCUBCOOP) está prestando orientações e fazendo a assessoria administrativa, financeira e contábil de algumas singulares.

Sobre os serviços de monitoramento, foram executadas ações do PAGC, PDGC e GESCOOP. Um dos resultados efetivos foi a premiação nacional da UNIMED Oeste do Pará no Prêmio SESCOOP Excelência de Gestão, na categoria bronze. Foi a primeira da região norte a ser premiada. A SICOOB Cooesa também foi reconhecida no prêmio com destaque nacional na categoria “Busca pela Excelência”.

Ainda foram realizadas ações de abertura de mercado para as cooperativas, orientações jurídicas e apoio em demandas trabalhistas, intercâmbios e capacitações profissionais nas mais diversas áreas demandadas.

“Nossa gratidão a cada cooperativista que nos recebeu de braços abertos. Sabemos que ainda há muito a ser feito no Estado e temos a certeza de que seremos os responsáveis por transformar o Pará em um lugar mais justo, desenvolvido e cooperativo”, conclui Raiol.

 

Fonte – OCB/PA

Foto – Divulgação

 

 

Deixe um comentário