Associação de Rondônia assina acordo que vai impulsionar produtores de cafés com Indicação Geográfica

Notícias

A Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) assinou, nessa quarta-feira (9), um Termo de Cooperação com 13 entidades que representam as regiões que produzem cafés especiais e com Indicação Geográfica (IG). A parceria foi firmada durante a Semana Internacional do Café (SIC), em Belo Horizonte (MG). A iniciativa tem o intuito de fortalecer o associativismo e a integração com soluções tecnológicas e estratégias para estimular a comercialização dos produtos locais. O acordo é resultado do encontro dessas associações para o projeto Digitalização das IGs de Café, plataforma que está sendo desenvolvida juntamente com o apoio do Sebrae, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Instituto CNA.

Além de integrar esforços em conjunto, as entidades se comprometem em fortalecer as governanças das regiões, disseminando normas de origem, qualidade e boas práticas; elaborar políticas e estratégias de incentivo à produção de cafés especiais; implantar um comitê das regiões produtoras; criar uma estratégia de marca para o café do Brasil, entre outras ações.

“Essa união entre as associações e cooperativas juntamente com a BSCA, por meio desse acordo, demostra o grande potencial das regiões produtoras com origem controlada, que envolvem cinco estados, 411 municípios e quase 100 mil produtores, que em sua maioria são pequenos negócios”, ressaltou Hulda.

As entidades que assinaram o Termo de Cooperação são:

Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA)
Federação dos Cafeicultores do Cerrado
Associação dos Produtores de Cafés Especiais da Alta Mogiana
Associação dos Cafeicultores Sudoeste de Minas
Conselho do Café da Região de Garça
Conselho das Entidades do Café das Matas de Minas
Associação dos Cafeicultores do Campo das Vertentes
Associação de Produtores de Cafés Especiais do Caparaó
Federação dos Cafés do Estado do Espírito Santo
Associação dos Produtores de Café da Mantiqueira
Associação de Produtores de Cafés Especiais das Montanhas do Espírito Santo
Conselho do Café da Região Mogiana de Pinhal
Associação dos Cafeicultores da Canastra
Cafeicultores Associados da Região das Matas de Rondônia
Sobre a plataforma

A plataforma em questão está em desenvolvimento e, em breve, vai reunir as informações sobre os sabores e as características singulares dos cafés especiais com origem controlada: procedência, aroma, cultura, terroir, qualidade, região de produção, se o produtor tem preocupações sociais e ambientais, entre outros dados.

Indicações Geográficas

As Indicações Geográficas (IG) são ferramentas coletivas de valorização de produtos tradicionais vinculados a determinados territórios. Elas possuem duas funções principais: agregar valor ao produto e proteger a região produtora.

O sistema de Indicações Geográficas promove os produtos e sua herança histórico-cultural, que é intransferível. Essa herança abrange vários aspectos relevantes: área de produção definida, tipicidade, autenticidade com que os produtos são desenvolvidos e a disciplina quanto ao método de produção, garantindo um padrão de qualidade. Tudo isso confere uma notoriedade exclusiva aos produtores da área delimitada.

Plataforma das Indicações Geográficas dos Cafés Brasileiros.

 

 

Fonte – Sebrae

Foto – Divulgação

 

Deixe um comentário