Empresários paraenses expõem suas experiências de sustentabilidade no Salão Nacional do Turismo

Notícias

Empresários paraenses, atendidos pelo Sebrae, estiveram presentes no Salão Nacional do Turismo, em Brasília. No estande do Estado, quatro empreendedores comercializaram suas peças mostrando como aliar a prática do turismo com a sustentabilidade ambiental e a inclusão social: Alexandre Paulemy, do Sons da Amazônia; Josias Plácido, da Miriti Amazônia; Yanne Neves, da Arco de Memória e Beth Cheirosinha, especialista em ervas medicinais.

Yanne, uma das empresárias convidadas, comercializa biojoias. A design criou sua empresa há cerca de seis anos e é parceira do Sebrae desde então. As peças são inspiradas, majoritariamente, na memória do povo paraense e na fauna e na flora locais. “Iniciei meu trabalho participando de feiras e eventos e fiz muitos cursos no Sebrae. Sempre digo que o Sebrae é um pai e uma mãe porque nos acolhe, nos motiva e faz com que a nossa economia criativa seja explorada de uma forma respeitosa. Estar aqui é uma oportunidade muito importante para o Arco de Memória”, destaca.

Outro expositor é o artesão Josias Plácido, proprietário da Miriti Amazônia. Ele confecciona objetos de miriti, uma matéria-prima retirada de forma sustentável de uma palmeira amazônica. No ramo artístico há mais de 40 anos, ele e o Sebrae são parceiros nas últimas 3 décadas. Na maioria do ano ele confecciona pássaros típicos da região e durante o Círio foca sua produção na temática religiosa. “Essa cooperação vem desde o primeiro gerente do Sebrae no meu município. Sempre digo que o Sebrae foi um dos meus melhores professores na área do empreendedorismo. Todos os cursos imagináveis eu já fiz, então, estar aqui é o momento de divulgar minha arte e fazer networking com outros colegas de todo Brasil”, diz.

O gestor estadual de turismo do Sebrae Pará, Péricles Carvalho explica que esses expositores foram convidados por terem relação direta com o turismo do Estado. “Esses artesãos têm tudo a ver com algo muito essencial no Pará”, completa. Outro ponto destacado sobre os empreendedores presentes é que eles já estão em nível de conquista de novos mercados. “Já são clientes do Sebrae há um tempo e passaram por diversas preparações para o seu negócio. Chegar aqui é como se fosse o ápice do relacionamento do Sebrae com eles”, pontua.

A cidade de Belém também foi representada no estande Destino Turístico Inteligente (DTI), dentro do Salão. A capital paraense faz parte do projeto Turismo Futuro Brasil, uma parceria do Sebrae Nacional com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que está desenvolvendo um projeto para apoiar o surgimento de destinos turísticos inteligentes. Os roteiros da Serra das Andorinhas, do município de São Geraldo do Araguaia; Chocolate da Amazônia, de Belém; e Queijo do Marajó, de Soure, serão apresentados aos participantes por meio de pitchs, que são apresentações de alto impacto de curta duração, e em vídeos.

 

Fonte – Sebrae

Foto – Divulgação

 

Deixe um comentário