Campanha Agricultura Familiar na Raiz: conheça a Sead

Notícias

A raiz é uma das principais partes de uma planta. É ela que sustenta e fixa a árvore ao solo. Por mais que não seja possível enxergá-la sempre, a sua função é de suma importância. Assim como a raiz de uma árvore, a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) ampara os agricultores familiares por meio de políticas públicas, visando o seu crescimento e o desenvolvimento rural, para que o trabalho realizado gere frutos.

Durante 36 dias a Sead divulga a campanha Agricultura Familiar na Raiz, que tem por objetivo apresentar a importância do órgão para o desenvolvimento do país, através da assistência cedida para aos agricultores familiares, por meio de políticas públicas, programas e ações ligadas à necessidade de legitimar-se como políticas de Estado referentes às questões agrárias e fundiárias, além de responder às demandas da sociedade e dos movimentos sociais por políticas de reforma agrária e de desenvolvimento rural sustentável com enfoque na agricultura familiar.

Para o agricultor produzir não basta apenas crédito, é preciso ir além. É necessário um conjunto de ações para fortalecer o setor. Com isso em mente, a secretaria se baseia em um conjunto de ações, o Plano Safra, que visa ao fortalecimento da agricultura familiar. Com 10 eixos de atuação, o plano contém ações que oferecem segurança jurídica da terra, com titulação e regularização fundiária; seguro da produção; ações para o Semiárido; assistência técnica e extensão rural; entre outros.

A Sead conta com uma estrutura de quatro subsecretarias que desempenham ações específicas para o fomento da agricultura familiar: Subsecretaria de Agricultura Familiar (SAF), Subsecretaria de Reordenamento Agrário (SRA), Subsecretária de Desenvolvimento Rural (SDR) e a Subsecretaria de Regularização Fundiária na Amazônia Legal (Serfal). Além disso, a secretaria possui representação legal em cada unidade federativa, conhecida como Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário (DFDA).

O secretário especial da Sead, Jefferson Coriteac, destaca a importância da agricultura familiar. “A agricultura familiar alimenta o mundo, e não falo apenas no sentido literal de alimentação, sobre comer, mas sobre alimentar a economia com a geração de empregos e comercialização, alimentar o meio ambiente com a forma de manejo sustentável, alimentar a cultura com a valorização de produtos regionais e alimentar o respeito e as relações interpessoais com a luta pela redução das desigualdades, debates e promoção de gêneros, juventude, quilombolas e povos tradicionais.”

No Brasil, a agricultura familiar é um importante segmento para o desenvolvimento do país. São aproximadamente 40 milhões de agricultores familiares, o que representa 84% dos estabelecimentos rurais, responsáveis pela produção de mais de 70% do alimento que vai à mesa do brasileiro, sendo uma garantia da segurança alimentar desse país. Coriteac adiciona que “se levar em conta apenas a produção da agricultura familiar, somos hoje o 8º maior produtor de alimentos do mundo. O que equivale a 38% do valor bruto da produção agropecuária do país.”

Omnia vincit labor. A frase, em latim, significa “o trabalho vence tudo”. A expressão é o lema da agricultora familiar Hortência Osaqui, de 51 anos, que possui uma agroindústria, no município de Augusto Corrêa, interior do Pará. Ela, que recebeu como herança a Fazenda Bacuri, olha para trás e agradece o apoio oferecido pela Sead para o desenvolvimento de sua propriedade. “A Sead não abriu só uma porta, ela foi abrindo muitas portas. E com isso foi fazendo com que as pessoas acreditassem que era possível, de que existia sim um mercado para essa frutas, que existia sim um mercado para os nosso produtos. Eu não tenho palavras para descrever o quanto a secretaria tem engrandecido a nossa região para o desenvolvimento da agricultura familiar.”

Este ano, após a participação na 46ª Feira da Associação Brasileira de Agência de Viagem (Abav Expo), que aconteceu em São Paulo com o apoio da Sead, a Fazenda Bacuri recebeu do restaurante do chef Alex Atala, a encomenda de 10 kg de bacuri cristalizado para a confecção de panetones. “Foi muito gratificante receber uma encomenda de um grande restaurante, de um grande chef. Saber que lá naquele panetone tem um pouquinho da nossa história, é satisfatório.”

Fonte – Sead

Foto – Divulgação