Compras pelo mobile são o futuro dos E-Comerces

Notícias

Que os dispositivos móveis chegaram para ficar, isso já não é novidade para ninguém. Nos últimos anos, os smartphones passaram a fazer parte do cotidiano de forma tão expressiva que, a maioria das pessoas, não abre mão dessa tecnologia.

Hoje é praticamente impossível viver longe desses aparelhos. Isso porque, por meio do mobile, dá para fazer praticamente tudo, desde ficar conectado nas redes sociais, ter acesso às notícias, conta bancária, trocar mensagens de áudio, texto e vídeo e fazer compras.

Aliás, fazer compras online tem ganhado cada vez mais adeptos. De acordo com um relatório divulgado pela Ebit, no final de 2016, empresa de informações sobre o varejo eletrônico nacional, até o final deste ano, a previsão é que o faturamento do e-commerce brasileiro, obtenha um crescimento nominal de 12%, com faturamento de R$ 49,7 bilhões.

Um dos motivos desse crescimento, segundo especialistas, é a expansão do mercado de smartphones, que acaba atraindo novos consumidores.

De acordo com o relatório, houve aumento das vendas via dispositivos móveis (tablets e smartphones), que concentraram 21,5% das transações em 2016, ante 12,5% do ano anterior. A expectativa é que 32% das transações provenham de smartphones e tablets até o final deste ano.

Essa forte tendência também é confirmada por uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas que revela que mais da metade dos consumidores brasileiros com acesso à internet já utilizou algum dispositivo móvel para fazer compra.

Entre os aplicativos mais utilizados para compra e venda de produtos usados estão o Mercado Livre, Enjoei, OLX, seguidos dos serviços de motorista particular ou táxi, lojas varejistas nacionais, apps de ofertas e descontos, como Peixe Urbano e Groupon, serviços de streaming, lojas varejistas internacionais e compras de comidas por delivery.

32% dos entrevistados afirmaram que fazem compras pela internet em razão da facilidade de acesso, sendo que 27% optam por essa modalidade de compra por ser mais prática. Ofertas de mercado e melhores preços são as justificativas para 14% dos entrevistados.

O CEO e especialista em e-commerce da agência Advice e-Commerce, Jairo Soares, acredita que essa tendência obriga as empresas investirem na versão mobile do seu site.

“As lojas virtuais, por exemplo, dependem muito de um site responsivo ou com versão mobile, para entregar uma primeira experiência singular para o cliente. Só assim, esses e-commerces terão mais chances de vender e fisgar mais clientes no mobile”, observa.

As compras pelo WhatsApp também já são realidade. A pesquisa revela ainda que 39% dos internautas já utilizaram o aplicativo para fazer contato com a loja ou vendedor durante o processo de compras.

Os dados mostram ainda que 59% dos entrevistados já realizaram algum tipo de compra pelo aplicativo, principalmente por se sentirem mais seguros ao entrar em contato com o vendedor, uma vez que, dessa forma, podem comprar sem sair de casa, além de ter a opção de receber imagens e vídeos dos produtos antes de adquiri-los.

Pela pesquisa, os produtos mais comprados com auxílio do aplicativo são comidas delivery (23%), vestuários, calçados e acessórios (22%) e cosméticos e perfumes (15%).

Fonte – Advice – commerce

Deixe uma resposta