CONAB e OCB no Pará discutem maior participação das cooperativas no mundo do negócios

Notícias

Os programas da Companhia Nacional de Abastecimentos (CONAB) são um dos mercados mais procurados por cooperativas, mas que, evidentemente, demandam organização e governança. Para auxiliar as singulares a se habilitarem, o Sistema OCB/PA estreitou relacionamento com a CONAB em reunião ocorrida nesta semana com o Chefe do Setor de Gestão da Oferta e Suporte Estratégico (Segeo), Gilberto Silva. Foram apresentados todos os programas oferecidos pela Companhia, os critérios pontuados na análise dos projetos pleiteantes e os principais gargalos no momento. A assessora jurídica Nelian Rossafo representou o Sistema OCB/PA, junto com a equipe da Nós Consultoria.

A proximidade entre as entidades foi uma das demandas suscitadas na Matriz da Cooperação, documento consolidado no Seminário do Ramo Agropecuário ocorrido em abril deste ano. Foi solicitada a interlocução com a CONAB para estreitamento das atividades. De acordo com dados do Cooperativismo Paraense 2016, cerca de 20% das cooperativas já fazem comercialização com o Mercado Institucional (PAA e PNAE), sendo um dos principais canais de distribuição dos produtos e serviços das cooperativas. Fica atrás apenas de Feiras e Eventos Regionais.

Como resultado da reunião, definiu-se que a Nós Consultoria, empresa contratada pelo Sistema OCB/PA, produzirá um Check List contendo todos os documentos obrigatórios para as cooperativas que queiram vender para a CONAB. “Em um primeiro momento, a CONAB imaginou que o principal gargalo para a falta de participação de mais singulares agropecuárias em seus programas era o baixo nível de informação. Porém, eles já são bastante difundidos. O que realmente está travando o acesso é a questão documental. Esta é a fase onde muitos pecam tanto por pendência de alguns documentos quanto por falta de celeridade na emissão destes. Por isso, iremos trabalhar neste sentido”, afirmou Nelian.

Outra ação será a classificação dos pré-requisitos de avaliação dos projetos. Como houve redução do orçamento nacional, a CONAB está inviabilizada de aceitar todos os projetos e, consequentemente, criou um parâmetro para selecionar os que contenham maior pontuação de acordo com algumas tendências. Uma delas é o valor total. Os de até R$ 50mil recebem pontuação máxima. Se houver participação de mulheres ou se for algo voltado para comunidades em situação de precariedade, como indígenas e quilombolas, também se recebem uma pontuação maior.

A partir deste levantamento, o Sistema OCB/PA fará a divulgação das informações para as cooperativas interessadas, seja através dos canais de comunicação, nas ações de monitoramento e encontros de ramo. “É mais um passo importante para fortalecer nossas singulares e o próprio Sistema. Com esse estreitamento, se abre um leque grande de oportunidades como o PAA e outros Programas que a CONAB apresenta com a finalidade de executar as políticas oficiais de formação, armazenagem e escoamento dos estoques dos produtos agropecuários”, afirmou o presidente Ernandes Raiol.

 

Fonte – OCB/PA

 

 

Deixe uma resposta