Cooperativas de catadores de materiais recicláveis em Rondônia recebem veículos para facilitar atividade

Notícias

Com recursos de R$ 1,5 milhão do Fundo Estadual de Combate à Erradicação da Pobreza (Fecoep), o governo do estado entregou na manhã desta terça-feira (4) quatro caminhões do Projeto Cata Mais Rondônia a Cooperativas de Catadores de Materiais Recicláveis dos municípios de Porto Velho, Ariquemes, Cacoal e Rolim de Moura, com a proposta de tornar mais eficientes e eficazes as atividades de coleta e transporte do lixo selecionado. O Cata Mais Rondônia visa implementar as rede para comercialização dos produtos, atendendo especificamente aos catadores, viabilizando a triagem para fins de reutilização ou reciclagem, prezando pelo tratamento e melhor capacidade institucional e operacional para a gestão dos serviços em um esforço conjunto com vistas à melhoria da salubridade ambiental e inclusão com a geração de renda com a coleta seletiva.

Na solenidade realizada no estacionamento do Palácio Rio Madeira, com a presença do governador; e a chefe da Sessão de Economia Solidária da Superintendência do Ministério do Trabalho e Emprego, Tereza Córdova Santos; também foi entregue um veículo ao Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa (CEDPI), doado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para reforçar as ações em todo o estado. O presidente do Conselho, Deusded Alves, explicou que o veículo é fruto de convênio assinado em 2015 entre os governos federal e estadual, que contempla também computadores, mesas, cadeiras, armários e tv.

Todas as ações voltadas ao catadores, conforme o secretário estadual de Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), têm como base a Lei Federal nº 11.445/2007, que trata do saneamento básico; e a Lei nº 12.305/2010, que estabelece a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Ele ainda destacou o esforço do governador Daniel Pereira, que tomou posse dia 6 de abril e logo no dia 9 conseguiu a aprovação do projeto.

Para o representante do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR), Toni dos Santos, estes veículos são importantes por dar melhores condições de trabalho aos catadores que ao mesmo tempo em que fazem da coleta seletiva uma forma de renda contribuem também com a melhoria da qualidade de vida da população. “Este projeto é muito importante para os catadores, que não tinham nenhuma logística, apesar do trabalho importante que realizam socialmente e ambientalmente”, afirmou.

Lembrando que como vice-governador promoveu o 1º Encontro de Catadores de Rondônia, em outubro de 2015, o governador Daniel Pereira citou o exemplo da Coreia do Sul, com uma população de mais de 50 milhões de pessoas, como um País rigoroso com a questão ambiental e que conseguiu dar destino certo ao lixo com ações educativas. Na tentativa de buscar novas alternativas para os resíduos de Rondônia, Daniel também esteve no município de Tibagi (PR), que é modelo no gerenciamento de resíduos, conciliando respeito ao meio ambiente e oportunidade de geração de renda, com o projeto Recicla Tibagi.

Ele ainda citou investimentos que estão sendo feitos no estado que tendem a gerar emprego e renda, como a fábrica de cosméticos inaugurada nessa segunda-feira (3) em Cacoal por empresários sul-coreanos; e a primeira indústria de processamento de castanha entregue aos indígenas da região. Até o fim do ano o benefício será levado aos quilombolas de Costa Marques, conforme adiantou o governador.

Com relação ao veículo entregue ao Conselho dos Idosos, o governador observou que se trata de uma ação com reflexo no futuro. “É um cuidado com o próprio futuro”, resumiu.

 

Fonte – Governo de Rondônia

Foto – Divulgação