Cooperativistas de todo os cantos do Mundo se reúnem em Buenos Aires

Notícias

A reunião da V Cúpula das Cooperativas das Américas que será realizado a partir desta 4ª feira dia 24/10, em Buenos Aires, vai contar com 200 cooperativistas de 70 países que participarão da Assembleia Geral da ACI. Essa é a primeira assembleia como presidente da Aliança Cooperativa Internacional em sua cidade natal.

Foi anunciada ações de promoção do cooperativismo jovem e a cidade de Kigali, Ruanda, se confirmou como a sede da próxima Assembleia Geral. Foi aprovado declaração sobre o trabalho decente e contra o assédio. A Assembleia Geral também que um congresso mundial será realizado em 2020 para 125º da ACI.

Organizações internacionais farão parte de uma mesa redonda sobre como se tornar parceira do desenvolvimento sustentável. Vic Van Vuuren, Diretor do Departamento de Empresa da Organização Internacional do Trabalho (OIT), e Marco Marzano de Marinis, do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA), conduziu uma discussão em conjunto com Ariel Guarco e o membro da ACI, Martin Lowery, sobre o futuro do trabalho e a importância das associações.

“As cooperativas necessitam ser postas na agenda. Atualmente, o modelo cooperativo não está em debate a nível da ONU e necessitamos da ACI para isso”, disse Van Vuuren.

“Temos defendido o trabalho decente. Nos preocupamos com as condições de trabalho dignas e duradouras”, ressaltou Guarco.

Durante a assembleia, a promoção do cooperativismo entre os jovens recebeu um grande impulso. A presidente da Cúpula Internacional de Cooperativas de Quebec, Monique Leroux, anunciou por meio de um vídeo que a cúpula vai conceder 250 mil dólares em cinco anos para financiar atividade de #coopyouth. O presidente da Rede de Jóvens, Sebastien Chaillou, o membro do Conselho de Cooperativa do Canadá, Denise Guy, e o diretor geral da ACI, Bruno Roelants, firmaram acordo com a Cúpula Internacional de Cooperativas durante esta assembleia.

Foi aprovada uma declaração sobre o trabalho decente e contra o assédio, o que faz da Aliança uma das primeiras organizações internacionais a comprometer-se com a tolerância zero em relação a qualquer forma de assédio (sexual e moral) e qualquer tipo de assédio. violência no local de trabalho.

A presidente da Confederação de Cooperativas do Uruguai (Cudecooop), Graciela Fernández, foi ratificada como vice-presidente da ACI para as Américas, sempre que ela for formalmente eleita presidente da região durante a assembleia na quinta-feira. O líder cooperativo queniano Japheth Magomere foi ratificado como vice-presidente representando a África.

Fonte – COOP Américas

Foto – Divulgação