Dados do Cadastro Rural serão avaliados em audiência pública da CMA

Notícias

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) terá duas reuniões nesta semana. Depois de analisar a pauta com projetos na quarta-feira (24), os senadores vão receber convidados para uma audiência pública na quinta-feira (25), às 9h, para debater a situação dos dados do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

 

A iniciativa partiu do senador Márcio Bittar (MDB-AC). Ele alega que as informações do CAR comprovam que o produtor rural é o maior agente de proteção da natureza do país e, mesmo assim, a atividade agropecuária ainda é “demonizada” por grupos ambientalistas.

“O Brasil, graças aos produtores rurais, é um dos países que mais protegem o meio ambiente, com patamares muito superiores aos de países desenvolvidos, como Estados Unidos, Canadá e Austrália. O ecologismo político condenou diversos estados à estagnação econômica, em virtude da impossibilidade de explorarem as riquezas naturais e as potencialidades regionais”, justificou em seu requerimento.

Segundo ele, é preciso discutir possibilidades de se incrementar a produção agrícola brasileira em faixas territoriais que, mesmo quando exploradas, ainda manterão o Brasil na dianteira do mundo no quesito preservação ambiental.

Criado pelo novo Código Florestal (Lei 12.651, de 2012), o Cadastro Ambiental Rural é um registro público eletrônico, obrigatório para todos os imóveis rurais. Trata-se de um banco de dados estratégicos para o controle, monitoramento e combate ao desmatamento.

Foram convidados para a audiência pública o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, Celos Luiz Moretti; o presidente da Frente Parlamentar Agropecuária, deputado Alceu Moreira; o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, João Martins da Silva Júnior; o pesquisador do Imaflora Luís Fernando Guedes Pinto; o pesquisador do Instituto de Estudos Avançados da USP Warwick Manfrinato; além de um representantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura (Contag).

Fonte – Agência Senado

Foto – Divulgação